Busca

Vatican News
Muitas vezes as crianças sofrem as consequências de uma baixa renda familiar Muitas vezes as crianças sofrem as consequências de uma baixa renda familiar 

Caritas Suíça: combater a pobreza infantil

“A pobreza infantil é uma realidade e suas consequências para as crianças e para a sociedade são devastadoras”, declarou o diretor da Caritas Suíça, Hugo Fasel.

Isabella Piro/Mariangela Jaguraba – Cidade do Vaticano

“É um escândalo que, num país rico como a Suíça, a pobreza esteja aumentando e envolva sobretudo as crianças.”

Esta é a denuncia feita pela Caritas Suíça que indica um aumento de mais de 100 mil crianças atingidas pela pobreza. “A pobreza infantil é uma realidade e suas consequências para as crianças e para a sociedade são devastadoras”, declarou o diretor da Caritas Suíça, Hugo Fasel, pedindo uma ação concreta das autoridades federais helvécias, através de uma lei federal, que introduza no país serviços suplementares para as famílias.

Apelo a enfrentar a situação

A Caritas Suíça expressa o seu pesar pelo fato de o Conselho Federal ter abandonado a luta contra a pobreza nos Cantões Suíços, criando desigualdades de oportunidades. O organismo eclesial exorta o Parlamento a fim de que assuma o controle da situação e crie um quadro jurídico específico para combater a pobreza infantil no âmbito nacional. Basta olhar os dados: estatisticamente, nas escolas do país, em todas as classes, pelo menos uma criança é pobre.

Ouça a reportagem

“Se contarmos as crianças que vivem em condições precárias, pouco acima da linha de pobreza, existem até três em cada classe”, afirmou Marianne Hochuli, chefe do setor de Estudos da Caritas Suíça. Muitas vezes as crianças sofrem as consequências de uma baixa renda familiar.

Motivos de indigência das crianças

Na origem das situações de indigência, existem muitas razões: por exemplo, as deficiências em termos de harmonização entre trabalho e vida familiar, que apresentam grandes problemas, especialmente para as famílias que trabalham em condições precárias; os divórcios, pois as crianças de famílias monoparentais são, em média, mais afetadas pela pobreza do que outras. Por fim, deve-se enfatizar que a Suíça, no âmbito europeu, possui uma média inferior de investimentos em favor da família e das crianças.

03 dezembro 2019, 13:22