Busca

Vatican News
O Papa Francisco e o cardeal Charles Bo em Myanmar em 2017 O Papa Francisco e o cardeal Charles Bo em Myanmar em 2017 

Cardeal Bo: “O Papa quer estar próximo de todos"

O cardeal Charles Maung Bo, Presidente da Federação das Conferências Episcopais da Ásia, expressa o significado da visita do Papa à Tailândia e Japão, onde a “comunidade católica é uma minoria”

Mireia Bonilla – Cidade do Vaticano

Faltam poucos dias para iniciar a 32ª Viagem Apostólica Internacional do Papa Francisco que desta vez irá à Tailândia e Japão de 19 a 26 de novembro. Uma viagem que será “um momento de graça para os cristãos e para todos os homens e mulheres que vivem nestes países” declarou o Cardeal Charles Maung Bo, Presidente da Federação das Conferências Episcopais da Ásia (FABC) através de uma mensagem.

Ouça e compartilhe!

Para o Cardeal Bo, o Papa Francisco é “um profeta dos tempos modernos”, também é “um líder mundial que proclamou não apenas uma mensagem religiosa, mas uma mensagem para a humanidade” que lhe permitiu “chegar a todos os tipos de pessoas”. “E isso é demonstrado pela decisão de visitar países nos quais a comunidade católica é uma minoria”, afirma o cardeal Charles Bo.

A visita do Papa a Myanmar e Bangladesh para conhecer uma minoria

O presidente das Conferências Episcopais da Ásia recorda da visita do Papa a Myanmar e Bangaldesh em 2017: “Veio para conhecer este pequeno rebanho do mundo” e continua: “Veio como peregrino de paz e sua presença trouxe grande alegria e felicidade a todos os corações do nosso povo. Nos dias da visita do Papa a Myanmar todo o povo estava com o coração cheio de alegria e esperança”. Principalmente – sublinha o cardeal Charles Bo – “porque encorajou a Igreja Católica e a juventude a ser um instrumento de paz”.

O Papa e o meio ambiente

Na sua mensagem, o cardeal Bo destaca o amor do Papa pela natureza e a ecologia como foi manifestado “na sua encíclica Laudato si’ e na recente Assembleia especial do Sínodo dos Bispos para a Amazônia”. Neste sentido, garante que quando o Papa visitar a Tailândia e o Japão – dois países que enfrentam grandes desafios com as mudanças climáticas – “sua voz será escutada com muita atenção, ao falar sobre estes temas”.

 

14 novembro 2019, 10:26