Busca

Vatican News

Timor-Leste. Mês Missionário: no centro da missão, a Palavra de Deus

No Mês Missionário Extraordinário os fiéis são chamados a “refletir sobre as raízes da fé católica em Timor e a promover os valores evangélicos na cultura desta nação”. Nos seminários bíblicos e missionários organizados no arco do Mês Missionário, em destaque três elementos importantes das raízes da fé dos católicos em Timor-Leste: a Sagrada Escritura, o Magistério e a Tradição

Cidade do Vaticano

No centro da missão da Igreja está a Palavra de Deus, que os cristãos anunciam e doam ao mundo inteiro como mensagem de salvação para a humanidade: com esse espírito, os católicos de Timor-Leste – no sudeste asiático – vivem o Mês Missionário Extraordinário, convocado pelo Papa Francisco para este mês de outubro, colocando a Palavra de Deus no centro da sua vida espiritual e de seu testemunho.

Ouça e compartilhe!

Ler a Bíblia em família

Em particular, os Jesuítas, que têm uma presença estável e várias atividades no campo educacional em Timor-Leste, convidaram os católicos a ler a Bíblia, como disse à agência missionária Fides o Superior regional dos Jesuítas no país, Pe. Joaquim Sarmento, SJ.

“Encorajamos os fiéis a ler a Bíblia diariamente em família, de modo a tomar consciência e aprofundar sempre mais a própria missão e conceber a obra missionária à luz da Sagrada Escritura”, acrescentou.

Refletir sobre as raízes da fé católica

No Mês Missionário Extraordinário os fiéis são chamados a “refletir sobre as raízes da fé católica em Timor e a promover os valores evangélicos na cultura desta nação”.

Nos seminários bíblicos e missionários organizados em várias paróquias, no arco do Mês Missionário, Pe. Sarmento evidenciou três elementos importantes das raízes da fé dos católicos em Timor-Leste: a Sagrada Escritura, o Magistério e a Tradição.

Durante os seminários os jovens foram encorajados a “ser mais ativos em sua vida para fazer o bem, favorecer a espiritualidade e também a resguardar-se de problemas e dificuldades”. Com sua vida de pessoas moralmente e espiritualmente fortes, “os jovens contribuirão para a prosperidade e a paz do país”, destacou.

“Batizados e enviados”

Também na Universidade da Paz (UNPAZ), administrada pelos Jesuítas, e na Universidade Oriental Timor Lorosa (UNITAL) houve encontros e seminários, com muitos jovens e estudantes timorenses que participaram “com alegria e entusiasmo”, disse ainda Pe. Sarmento.

Em particular, na paróquia de Railaco, os grupos juvenis, sensibilizados com o tema do Mês Missionário, “Batizados e enviados”, viveram “uma experiência de reforço da motivação e do encorajamento a expressar seus pensamentos e talentos”, graças à orientação do pároco, Pe. Joseph Phoung, SJ.

O compromisso das jovens gerações

No especial “Festival paroquial”, vivido dias atrás em Railaco, foi ressaltado que “a prosperidade e a paz do país dependem das jovens gerações, que têm o desejo de participar de algo grande, e oferecem sua vida e suas energias para anunciar o Evangelho de Cristo ao próximo”.

(Fides)

24 outubro 2019, 13:26