Cerca

Vatican News
De acordo com a versão mais recente do Anuário Pontifício, há aproximadamente 834.000 católicos na Rússia, o que representa 1,2% da população total De acordo com a versão mais recente do Anuário Pontifício, há aproximadamente 834.000 católicos na Rússia, o que representa 1,2% da população total  (AFP or licensors)

Em 19 de outubro nasce oficialmente em Moscou o Centro Diocesano para jovens

A iniciativa é uma resposta ao apelo do Papa Francisco para "renovar o cuidado pastoral dos jovens, em um espírito de abertura, autogestão, criatividade e serviço", explica à Agência Sir Oksana Pimenova, que participou da Sínodo sobre os jovens de 2018 e que, juntamente com o arcebispo Paolo Pezzi, coordenará o Centro.

Em 19 de outubro, nascerá oficialmente em Moscou o Centro Diocesano para os jovens.

"A ideia nasceu do processo pós-sinodal inspirado pelo apelo do Papa Francisco para renovar o cuidado pastoral dos jovens, em um espírito de abertura, autogestão, criatividade e serviço", explica à Ag. Sir Oksana Pimenova, que participou da Sínodo sobre os jovens de 2018 e que, juntamente com o arcebispo Paolo Pezzi, coordenará o Centro.

O objetivo é  "convidar os jovens a continuarem a reconhecer quer os sonhos como os desafios da realidade em que vivemos, mas também acompanhá-los na sua busca de um lugar na vida, no seu serviço à Igreja e à sociedade".

Três objetivos prioritários

 

Os objetivos prioritários serão três, explica ainda Oksana: criar um espaço onde os jovens possam se encontrar e estabelecer contatos com outros grupos de jovens; desenvolver e acompanhar ideias sobre como os jovens podem estar a serviço das comunidades eclesiais e civis em que vivem; oferecer suporte informativo às atividades juvenis. Ainda não existe um local físico fixo para abrigar o centro diocesano para jovens. Assim, o primeiro encontro será realizado pelo arcebispo Paolo Pezzi na sala principal da Cúria, do qual se espera aprovação formal.

Comunicação por meio das redes sociais

 

O Centro, afirma Oksana, "é uma comunidade nascente, não uma estrutura pré-concebida".

O território da Diocese de Moscou cobre grandes distâncias e possui pequenas paróquias para isso "confiamos na comunicação através de redes sociais e na participação em projetos que possam ser implementados localmente, mas feitos juntos".

Por esse motivo, a primeira reunião será gravada, para que os jovens possam rever a discussão em suas paróquias e enviar suas contribuições por e-mail.

Oksana acrescenta ainda, que "queremos dar aos jovens a oportunidade de expressar aquilo que esperam do centro da juventude como estrutura pastoral, onde os principais protagonistas são os próprios jovens". (Agência Sir)

09 outubro 2019, 17:38