Busca

Vatican News

Dom Pedro Brito: Sínodo Pan-Amazônico já é uma realidade, é impossível retroceder

O Sínodo Pan-Amazônico “já faz parte do nosso universo, já faz parte da nossa reflexão, já ganhou o nosso coração”, diz o arcebispo de Palmas, acrescentando que “é impossível retroceder”. Dom Pedro Brito refere-se ao “Instrumentum Laboris” – Instrumento de Trabalho – dizendo tratar-se de um documento muito bom, de fácil leitura, aludindo ainda às reflexões e meditações do mesmo

Raimundo de Lima - Cidade do Vaticano

Amigo ouvinte, concluímos na edição de hoje do quadro “Brasil na Missão Continental” a participação do arcebispo de Palmas, Dom Pedro Brito Guimarães, desde 2010 à frente desta Igreja particular situada no coração geográfico do país, cujo estado tocantinense localiza-se “já desabando para a Amazônia”, como destacado pelo nosso convidado.

Sínodo Pan-Amazônico já ganhou o nosso coração

Após ter-nos trazido neste espaço um pouco da experiência da Missão Continental na realidade eclesial de sua arquidiocese, nesta edição nosso entrevistado volta seu olhar para a Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a Região Pan-Amazônica, convocada pelo Papa Francisco para realizar-se no Vaticano de 6 a 27 de outubro próximo com o tema “Amazônia: Novos Caminhos para a Igreja e para uma Ecologia Integral”.

 

Dom Pedro Brito diz-nos que o Sínodo Pan-Amazônico já é uma realidade, “já faz parte do nosso universo, já faz parte da nossa reflexão, já ganhou o nosso coração”, enfatiza, acrescentando que “é impossível retroceder”.

O arcebispo de Palmas refere-se também ao “Instrumentum Laboris” – Instrumento de Trabalho – dizendo tratar-se de um documento muito bom, de fácil leitura, aludindo também às reflexões e meditações do mesmo. Passemos então à ultima parte da entrevista (ouça clicando acima).

30 setembro 2019, 12:59