Cerca

Vatican News
A ex-ministra indiana das Relações Exteriores encontrou-se com o Papa Francisco na canonização de Madre Teresa A ex-ministra indiana das Relações Exteriores encontrou-se com o Papa Francisco na canonização de Madre Teresa 

Pesar da Igreja na Índia pela morte de ex-ministra devota de Madre Teresa

Sushma Swaraj faleceu em 6 de agosto, aos 67 anos, vítima de um ataque cardíaco. Depois de encontrá-la na canonização de Madre Teresa, o Papa Francisco havia comenta a seu respeito: "é uma pessoa muito espiritual". Como ministra das Relações Exteriores, não mediu esforços em trabalhar pela libertação do padre Tom Tom Uzhunnalil, sequestrado no Iêmen e mantido em cativeiro por mais de um ano.

Com a morte de Sushma Swaraj, "a nação perdeu uma grande personalidade indiana". Ela foi "uma administradora muito hábil, uma líder versátil e eficaz", disse o cardeal Oswald Gracias, arcebispo de Mumbai e presidente da Conferência dos Bispos da Índia (CBCI), ao falar sobre a política de 67, falecida em 6 de agosto.

Na mensagem de condolências publicada na quarta-feira, 7,  o purpurado recorda o compromisso assumido por Sushma Swaraj, então ministra das Relações Exteriores, na libertação de padre. Tom Uzhunnalil, o padre salesiano sequestrado no Iêmen e mantido em cativeiro por mais de um ano.

 "Todos os indianos no exterior - continua o cardeal - que passavam por alguma dificuldade, encontraram nela uma ministra simpática, que fazia de tudo para ajudá-los".

Swaraj foi uma das personalidades políticas mais conhecidas e amadas da Índia. Ela foi ministra das Relações Exteriores no primeiro governo Modi (2014 a 2019), mas devido a sua saúde, acabou não se candidatando às eleições em março passado.

Após ser libertado, padre Tom encontrou-se com o Papa Francisco no Vaticano (13/09/2017)
Após ser libertado, padre Tom encontrou-se com o Papa Francisco no Vaticano (13/09/2017)

Anteriormente,  foi ministra da Saúde em outro governo liderado pelo BJP, com o primeiro ministro Atal Bihari Vajpayee (1998-2004).

Há muito é recordada como a ministra que poderia ser contatada via Twitter: os indianos que viviam no exterior, que tinham necessidade de assistência diplomática, a contatavam pessoalmente nas redes sociais.

Sushma Swaraj, diabética, foi submetida a um transplante de rim em 2016, mas veio a falecer de um ataque cardíaco.

Em sua mensagem de pesar, o cardeal Gracias recorda ainda que "Sushma Swaraj liderou a delegação do governo para a canonização de Madre Teresa. Ela tinha uma devoção especial pela Madre. Naquela ocasião, ele encontrou o Santo Padre, que mais tarde falou sobre ela: a ministra indiana das Relações Exteriores é uma pessoa muito espiritual".

Sushma Swaraj liderou a delegação do governo indiano para a canonização de Madre Teresa
Sushma Swaraj liderou a delegação do governo indiano para a canonização de Madre Teresa

Em seus funerais em Delhi, presentes políticos de todas as tendências. Rahul Gandhi, ex-presidente do Congresso Nacional Indiano, disse que a morte de Swaraj foi um choque, pela perda de "uma liderança política excepcional, uma oradora talentosa e uma parlamentar excepcional, com uma amizade que superava os limites do partido."

(Com Nirmala Carvalho, de Asia News)

08 agosto 2019, 14:32