Busca

Vatican News
Mais de 100 pessoas foram mortas e pelo menos 64.000 deslocadas. Cerca de 6.500 casas e 395 igrejas foram destruídas nas perseguições ocorridas em Kandhamal Mais de 100 pessoas foram mortas e pelo menos 64.000 deslocadas. Cerca de 6.500 casas e 395 igrejas foram destruídas nas perseguições ocorridas em Kandhamal   (AFP or licensors)

Dia de orações recorda perseguições contra cristãos em Orissa, Índia

"Neste sofrimento, Deus revela sua misericórdia sobre todas as vítimas e faz delas um sinal de sua santidade e uma fonte de sua graça: através de sua intercessão, é fortalecida a fé entre as gerações futuras", diz sacerdote indiano.

Cidade do Vaticano

"A vida em Cristo lança uma semente de amor que continua a transformar indivíduos e comunidades. A crônica da fé dos cristãos de Kandhamal mostra isso de maneira visível. Cada oração neste momento é um pedido de paz e reconciliação".

Ouça e compartilhe!

Segundo o padre Udayanath Bishoyi, pároco da Igreja Cristo Rei, em Phulbani, este é o espírito que motivou  diversas paróquias da arquidiocese de Cuttack-Bhubaneswar, a oferecerem em 25 de agosto orações especiais pelas vítimas das violências anticristãs no Distrito de Kandhamal, no Estado indiano de Orissa.

Não esquecer o sacrifício das vítimas das perseguições anticristãs

 

"Nós nos reunimos em oração, recordando aqueles que morreram na violência de Kandhamal em 2008", disse o sacerdote. Todos os anos, a Igreja na Índia recorda, em 25 de agosto, o aniversário da violência anticristã ocorrida em Kandhamal há onze anos.

"O sacrifício e a fé de nossos fiéis em Cristo não devem ser esquecidos. Eles estão sempre inspirando muitos a permanecerem firmes na fé amorosa em Jesus Cristo diante da perseguição e das provações da vida na Terra", acrescentou Bishoyi.

“Pedimos a Deus que os mártires possam inundar com a coragem do céu todo o povo do distrito", acrescenta padre Augustine Singh, que oferece aconselhamento pastoral e orientação psicológica aos sobreviventes daquela violência.

"Neste sofrimento, Deus revela sua misericórdia sobre todas as vítimas e faz delas um sinal de sua santidade e uma fonte de sua graça: através de sua intercessão, é fortalecida a fé entre as gerações futuras", observa.

Mais de 100 vítimas e 64.000 pessoas deslocadas após as perseguições

 

A violência contra os cristãos em Orissa irrompeu no distrito de Kandhamal com uma ferocidade indescritível: grupos extremistas hinduístas culparam os cristãos pelo assassinato do líder Swami Laxmanananda Saraswati, executado por rebeldes maoístas. Mais de 100 pessoas foram mortas e pelo menos 64.000 deslocadas. Cerca de 6.500 casas e 395 igrejas foram destruídas.

Ainda hoje, cerca de 10.000 pessoas ainda não retornaram à região devido ao medo de represálias. De acordo com fontes locais, embora mais de 3.300 denúncias tenham sido apresentadas à polícia, apenas 727 casos foram julgados em tribunais, onde mais de 88% dos acusados foram absolvidos. (Agência Fides)

27 agosto 2019, 15:31