Cerca

Vatican News
O ataque ocorreu nosábado, no centro islâmico Al-Noor de Baerum, a cerca de 20 km de Oslo. O ataque ocorreu nosábado, no centro islâmico Al-Noor de Baerum, a cerca de 20 km de Oslo. 

"Ninguém deve rezar com medo de sofrer tais ataques", diz rev. Tveit sobre atentado na Noruega

O responsável pelo ataque contra a mesquita Al-Noor de Baerum, no sábado, é o norueguês Philip Manshaus, de 21 anos.

Um convite à solidariedade e à oração. Foi o que expressou o secretário geral do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) rev. Olav Fykse Tveit, depois que um homem atirou e feriu pelo menos uma pessoa em uma mesquita nas proximidades de Oslo, Noruega.

"Recebemos esta terrível notícia com consternação e com uma decidida determinação a continuar a apoiar o diálogo inter-religioso da melhor maneira que sabemos fazer. Ninguém – continuou o rev. Tveit - deve rezar com o medo de sofrer tais ataques. Permaneçamos juntos, mesmo em nossa frustração, dor e raiva, e vivamos no amor uns pelos outros".

O ataque ocorreu no centro islâmico Al-Noor de Baerum - cerca de 20 km de Oslo - no sábado, dia anterior à celebração da festa mais sagrada islâmica, o Eid-al-Adha ou "Festa do sacrifício".

O autor é o norueguês Philip Manshaus, 21 anos, suspeito de homicídio e tentativa de homicídio. A Promotoria também cogita acusá-lo por "tentativa de ato terrorista". Ele também é acusado pelo assassinato de sua meia-irmã, de 17 anos, cujo corpo foi encontrado horas depois do ataque em uma casa em Baerum.

No domingo, a polícia havia anunciado que investigava o tiroteio na mesquita de Oslo como "tentativa de ataque terrorista" e informou que o autor tinha "posições de extrema-direita", era um "jovem branco", armado, e que agiu sozinho. 

(Com Agência Sir e AFP)

12 agosto 2019, 17:01