Busca

Vatican News
Dom Daniel Henriques, Bispo Auxiliar de Lisboa, no Santuário de Fátima Dom Daniel Henriques, Bispo Auxiliar de Lisboa, no Santuário de Fátima  (AF_SantuarioFatima)

Fátima: S. Francisco Marto, “Santo da contemplação e da consolação”

D. Daniel Henriques, bispo auxiliar de Lisboa, presidiu à peregrinação internacional aniversária de julho à Cova da Iria.

Domingos Pinto – Lisboa

“Quem não experimentou já as sombrias horas de tribulação e de angústia?! Quem não sentiu já o seu coração envolto em tristeza e ansiedade?”, interrogações lançadas por D. Daniel Henriques, bispo auxiliar de Lisboa, na homilia da eucaristia de encerramento da peregrinação aniversária de 12 e 13 de julho a Fátima que assinalou a terceira aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos.

Ouça e compartilhe!

Uma eucaristia na qual D. Daniel Henriques refletiu sobre as “horas sombrias” que passam por todas as pessoas e que, muitas vezes, é nesses momentos que “talvez nos tenhamos aproximado de Deus, entrado em alguma igreja, visitado este santuário de Fátima, procurado o conselho de um sacerdote”.

D. Daniel Henriques apresentou, depois São Francisco Marto, “o santo da contemplação e da consolação”, como “admirável exemplo” de alguém que procurou consolar o próprio Deus, e falou ainda do Espírito Santo como “o consolador”, que conduz os fiéis, os ilumina interiormente e os conforta em todas as tribulações.

A concluir a sua homilia, o prelado convidou os fiéis a contemplar “o coração e a vida da Mãe do Céu” e a reconhecer nela “o espelho puríssimo onde se reflete a ternura e a consolação de Deus”.

Na véspera, na vigília desta peregrinação, D. Daniel Henriques alertou para a perseguição atual que é feita aos cristãos” por causa da sua fé”, e ainda o silêncio “acomodado” de países e cidadãos face ao drama da perseguição aos cristãos.

Neste contexto, o bispo auxiliar de Lisboa disse ainda que “a voz do Papa Francisco não se cala nem esmorece em denunciar estas situações” e que o Santuário de Fátima, “consciente da sua vocação e missão na Igreja, constantemente nos envolve e desafia, como nesta noite, na oração pelos cristãos perseguidos”.

 

 

15 julho 2019, 09:53