Vatican News
Da esquerda para a direita: pe. Domingos (diretor de estudos), pe. Geraldo Maia (reitor), Cláudio Castro (vice governador do Rio de Janeiro), pe. Welistone (diretor espiritual) e pe. Leandro (ecônomo) Da esquerda para a direita: pe. Domingos (diretor de estudos), pe. Geraldo Maia (reitor), Cláudio Castro (vice governador do Rio de Janeiro), pe. Welistone (diretor espiritual) e pe. Leandro (ecônomo) 

Colégio Pio Brasileiro recebe homenagem

Para a entrega da Medalha, o Colégio Pio Brasileiro recebeu uma delegação da cidade do Rio de Janeiro, chefiada pelo Exmo. Sr. Cláudio Bonfim de Castro e Silva, atual Vice-Governador do Estado do Rio de Janeiro, autor do Projeto de Lei pelo qual foi concedida a comenda ao Colégio, quando era Vereador na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, na gestão anterior.

Cidade do Vaticano

A Câmara Municipal da Cidade do Rio de Janeiro conferiu ao Pontifício Colégio Pio Brasileiro a “Medalha de Mérito Pedro Ernesto”, a mais alta honraria do Legislativo Municipal daquela cidade. A concessão da Medalha foi aprovada em Sessão Plenária no dia 13 de novembro de 2018 e foi entregue ao Colégio durante almoço festivo, no dia 18 de junho.

Para a entrega da Medalha, o Colégio Pio Brasileiro recebeu uma delegação da cidade do Rio de Janeiro, chefiada pelo Exmo. Sr. Cláudio Bonfim de Castro e Silva, atual Vice-Governador do Estado do Rio de Janeiro, autor do Projeto de Lei pelo qual foi concedida a comenda ao Colégio, quando era Vereador na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, na gestão anterior. Ele foi acompanhado de sua esposa, a Sra. Analine Costa de Castro e Silva, e assessores. Esteve presente na sessão o Exmo. Sr. Marcelo Ramalho, chefe em exercício da Embaixada do Brasil junto à Santa Sé e o Secretário da Embaixada, Sr. Mateus Fernandez Xavier.

O autor da homenagem proferiu um belo testemunho de sua atuação religiosa e política na cidade do Rio de Janeiro e explicou que a homenagem ao Colégio era uma forma de reconhecimento da importância da Igreja Católica na sua vida humana e política.

Em agradecimento à homenagem, em nome do Colégio, o Pe. Reitor disse que “o reconhecimento e a gratidão são gestos nobres, reservados a pessoas refinadas, convencidas de que a gentileza nos faz perseverantes no itinerário da humanização de nossa humanidade. É mais elegante agradecer que ser agradecido, reconhecer o mérito do outro que receber a homenagem, agraciar que ser agraciado”.

Pe. Geraldo recordou os serviços que o Colégio Pio Brasileiro tem prestado à Igreja no Brasil e em vários outros países da América Latina e da África, nesses 85 anos de sua existência: 2.200 estudantes, entre seminaristas e presbíteros, sendo 308 para o Doutorado, 1.285 para o Mestrado e 639 para outros estudos. Do total desses estudantes, 167 foram ordenados bispos, vários desses foram nomeados arcebispos e sete foram criados Cardeais. “Nomes brilhantes da Igreja no Brasil passaram por esta casa, tendo sido destacados nas dioceses, nas universidades, nos seminários e em vários âmbitos da ação pastoral e social da Igreja Católica. Esta é a vocação desta casa: formar formadores, capacitando-os para missões especiais na vida da Igreja”.

A seguir, recordou que fortes laços unem o Colégio à Cidade do Rio de Janeiro. “Tantos de seus seminaristas e presbíteros passaram por esses espaços de crescimento humano, sacerdotal, cultural e intelectual e retornaram para prestar valorosos serviços à Igreja e à sociedade, que se espraia sob as bênçãos do Cristo Redentor, no alto do Corcovado. Por isso, desde a Cidade Eterna, o nosso olhar contempla com admiração, ainda que à distância, além do oceano, a ‘Cidade Maravilhosa’”.

Passou a recordar elementos da realidade do Rio de Janeiro. “Com suas belezas naturais, em altos montes que se elevam quais ogivas, apontando para o infinito, e em belas praias que fascinam o mundo, O Rio de Janeiro tem também as suas contradições, os seus desafios sociais e urbanísticos, que clamam por ser superados, especialmente no âmbito da justiça social e da harmonia entre as pessoas. Santo Agostinho ressalta que a paz ‘deve ser a meta da justiça que tratamos de adquirir aqui na terra’ (Agostinho, De Civitate Dei, Lib. XIX, 27). Assim, os seres humanos são chamados a fazer a História, construindo a sociedade de paz, que é fruto da justiça e da solidariedade, assumindo a condição de cidadãos e cidadãs”.

Após citar o belo texto de Ap 21,10b.23, : “à semelhança da Jerusalém Celeste, que a cidade do Rio de Janeiro deixe resplandecer a luz do Cordeiro, Jesus Cristo, o Redentor da humanidade, o Príncipe da Paz. Assim iluminada por essa luz resplandecente, seus desafios serão superados, através da construção da civilização do amor: efetivação de políticas públicas que superem a cultura do ódio, e da violência que gera violência, pela concretização do bem comum, da justiça e do perdão, na acolhida da paz, que é fruto da justiça”.

Assim concluiu o seu discurso de agradecimento: “Em nome do Pontifício Colégio Pio Brasileiro, agradeço sensivelmente, esta nobre homenagem, a entrega da Medalha de Mérito Pedro Ernesto, considerada a comenda máxima do município. O nome que inspirou esta medalha é de um grandioso homem que nasceu em Recife, no ano de 1884, passou pela Bahia e fixou residência no Rio de Janeiro, onde teve intensa atuação política, tendo sido o primeiro prefeito eleito da cidade. O médico Pedro Ernesto Rego Batista marcou a história do Rio de Janeiro, até a sua morte, em 1942. Que sua imagem de homem brilhante pelos seus méritos, perseguido e preso por conta da incompreensão de seus ideais, inspire sempre mais a vida daqueles que têm a responsabilidade pela coisa pública, para que façam resplandecer a Cidade Maravilhosa, no esplendor do bem comum, da justiça e da paz. Muito obrigado!”.

Texto do Pe. Geraldo dos Reis Maia – Reitor

 

18 junho 2019, 20:00