Cerca

Vatican News
"Em meio a tanta dor que nos paralisa, somos consolados pela solidariedade, estima e proximidade de todo o povo de Deus nestes momentos de sofrimento e ao mesmo tempo de esperança". "Em meio a tanta dor que nos paralisa, somos consolados pela solidariedade, estima e proximidade de todo o povo de Deus nestes momentos de sofrimento e ao mesmo tempo de esperança". 

EL Salvador: violência que assola o país chegou ao altar

Em um comunicado, os bispos salvadorenhos pedem às autoridades o esclarecimento dos assassinatos de dois sacerdotes ocorridos em maio passado e em 2018 e todos os outros atos de violência perpetrados no país.

Cidade do Vaticano

"Rejeitamos a violência em todas as suas manifestações, que nosso povo sofre, a ponto de chegar ao altar. onde chegaremos?"

É isso o que questionam os bispos de El Salvador, no pronunciamento da Conferência Episcopal intitulado “Cristo é a nossa paz" (Efésios 2:14), em que condenam o assassinato do padre Cecilio Pérez Cruz, ocorrido em 17 de maio, e do padre Walter Osmin Vásquez, assassinado há um ano, pedindo às autoridades que esclareçam as causas dos homicídios e apresentem à justiça responsável por estes e todos os outros atos de violência perpetrados no país.

 

"Condenamos com firmeza o assassinato do padre Cecilio Pérez Cruz, na noite de sexta-feira, 17 de maio, na casa paroquial da Igreja de San José, em La Majada, da diocese de Sonsonate”, dizem os bispos no pronunciamento, ao qual teve acesso a Agência Fides.

“Reconhecemos o frutífero trabalho pastoral do padre Cecilio e, em particular, sua valorosa defesa do meio ambiente como casa comum. Há um ano, lamentamos o assassinato do padre Walter Osmin Vásquez, que ocorreu quando ia Celebrar a missa na comunidade de Las Lajas da paróquia de Lolotique, na Diocese de Santiago de Maria ".

No texto, a Conferência Episcopal de El Salvador mais uma vez com veemência "às autoridades judiciais e policiais, o imediato esclarecimento de ambos os crimes, e que a justiça devida seja garantida, tanto nestes casos como em todos os casos de violência registrada em nosso país”.

"Em meio a tanta dor que nos paralisa - continua o texto - somos consolados pela solidariedade, estima e proximidade de todo o povo de Deus nestes momentos de sofrimento e ao mesmo tempo de esperança".

Por fim, os bispos pedem a todo o povo de Deus para "perseverar na oração pela paz e no esforço de construí-la, em uma atitude de autêntica fé e esperança", invocando a bênção de Deus.  

(Agência Fides)

05 junho 2019, 11:52