Cerca

Vatican News

Batistério bizantino descoberto na Basílica da Natividade

Arqueólogos que deverão chegar em Belém determinarão a data do achado. A descoberta é mais uma contribuição para a reconstrução histórica da Basílica e sua tradição cristã.

Di Luca Collodi - Cidade do Vaticano

"Uma joia esplêndida de acabamento requintado". Esta é a avaliação de Giammarco Piacenti, responsável pela empresa que vem trabalhando na restauração da Basílica da Natividade em Belém há algum tempo, sobre a inesperada descoberta.

Trata-se de "uma fonte batismal circular, que se acredita ser de origem bizantina, transferida na época das Cruzadas."

A descoberta foi confirmada por Ziad al-Bandak, chefe do comitê presidencial palestino que coordena a recuperação da Basílica. “Foi descoberta - explicou Bandak ao Wafa - durante os trabalhos em andamento na parte sul da igreja. Estava escondida na pia batismal octogonal existente, de pedra semelhante à das colunas".

A datação

 

O staff arqueológico que trabalha na Basílica, conta Giammarco Piacenti à Rádio Vaticano Itália, está analisando todos os estratos entre as duas fontes batismais, para auxiliar na datação dos achados. “Agora deverão chegar em Belém especialistas internacionais, para datar a descoberta. A fonte batismal veio à luz quando o grupo de trabalho encarregado da restauração estava fazendo a análise arqueológica dos estratos que obstruem o interior do poço".

A descoberta é a última, em ordem cronológica, desde que em 2013 a empresa toscana "Piacenti Spa" está trabalhando na Basílica da Natividade.

Digno de nota, também a descoberta do sétimo anjo em uma procissão angelical, feita em mosaico e datada do século XII.

 

28 junho 2019, 15:03