Cerca

Vatican News
Batismo durante a Vigília Pascal na Basílica São Pedro em 2018 Batismo durante a Vigília Pascal na Basílica São Pedro em 2018  (AFP or licensors)

A Liturgia da Vigília Pascal

A celebração da Grande Vigília inicia com a Liturgia da Luz, segue a Liturgia da Palavra, do Batismo e da Eucaristia. Nesta noite, o Papa Francisco batizará oito catecúmenos, jovens e adultos, de diversas proveniências

Silvonei José – Cidade do Vaticano

Cristãos no mundo inteiro vivem neste Sábado Santo um dia de silêncio, à espera. Um silêncio que é rompido quando é entoado na Vigília Pascal - nas horas de escuridão entre pôr-do-sol no Sábado Santo e o amanhecer da Páscoa - o Glória e o Aleluia, pela primeira vez desde o início da Quaresma.

A Vigília faz parte do Tríduo Pascal, que teve início com a Missa com o Rito do Lava-pés na Quinta-feira Santa, quando Jesus institui a Eucaristia. Na Sexta-feira Santa, o Cordeiro é imolado, morto na Cruz pela salvação da humanidade.

A celebração inicia com a Liturgia da Luz, segue a Liturgia da Palavra, do Batismo e da Eucaristia. Nesta noite, o Papa Francisco batizará oito catecúmenos, jovens e adultos, de diversas proveniências.

Sobre os significados e a riqueza litúrgica desta “Grande Vigília”, conversamos com o padre Fabio Balbino, doutorando em Liturgia no Pontifício Ateneu e Colégio Santo Anselmo, em Roma:

Ouça a entrevista com o Padre Fabio Balbino
20 abril 2019, 18:54