Cerca

Vatican News
Cristina Sá Carvalho, Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC) Cristina Sá Carvalho, Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC) 

Portugal/Catequese: “Somos um hospital de campanha”

Entrevista à VATICAN NEWS da responsável do sector da Catequese do Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC).

Domingos Pinto - Lisboa

“Eu acho que todos, hoje, os que trabalham na pastoral, sabemos que somos um hospital de campanha”.

Uma convicção sublinhada ao portal da Santa Sé por Cristina Sá Carvalho, responsável do setor da Catequese do Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC).

Declarações no contexto do Encontro Nacional de Catequese que terminou no passado dia 13 de abril em Viana do Castelo, centrado no tema «Ajudar os catequistas a SER – Uma missão diocesana prioritária».

Um tema na linha do desafio lançado pelo Papa Francisco no 1º congresso internacional de catequese, lembra Cristina Sá Carvalho, que considera essencial “voltar sempre a Jesus”, ou seja, “ouvir o 1º anúncio”.

“No fundo, tudo se baseia num princípio que é o princípio da conversão”, diz aquela responsável que avança alguns dados sobre a catequese em Portugal.

“Num país de 10 milhões de habitantes, nós temos cerca de 60 mil catequistas da infância e da adolescência, o que significa que temos à volta de meio milhão” de crianças e adolescentes, explica Cristina Sá Carvalho que diz ter “uma visão muito positiva da catequese“ em Portugal, onde se faz “um excelente trabalho”.

No entanto , não deixa de alertar para  algumas “alterações culturais” do nosso tempo, que decorrem, como exemplifica, “da presença das novas tecnologias na vida dos adolescentes, as alterações que se vivem na escola, as alterações também na vida familiar”, que têm como consequência “uma perda de força da capacidade educativa da família”.

Cristina Sá Carvalho destaca ainda à VATICAN NEWS o contributo que o Papa Francisco tem dado para a formação catequética e evangelização neste sector da ação da igreja, sobretudo no apelo de uma igreja “que está para humanizar”, e uma igreja que “é para todos”.

“O Papa Francisco desinstala-nos enormemente, sobretudo aqui a nós, europeus”, diz a responsável pela catequese em Portugal que vê este pontificado “com muita alegria e uma enorme esperança”.

Ouça e compartilhe!

 

 

17 abril 2019, 10:57