Cerca

Vatican News
O irmão lassalista Paul McAuley morto no Peru O irmão lassalista Paul McAuley morto no Peru 

Religioso lassalista encontrado morto no Peru

A Conferência Episcopal do Peru anunciou a morte na região amazônica do irmão Paul McAuley, membro do Instituto dos Irmãos das Escolas Cristãs (La Salle) e pede para que sua morte seja investigada. O religioso trabalhava em defesa dos povos indígenas

Cidade do Vaticano

O religioso britânico irmão Paul McAuley, do Instituto dos Irmãos das Escolas Cristãs, foi encontrado morto na terça-feira (02/04) na Comunidade estudantil “La Salle”. A comunidade dos lassalistas encontra-se no bairro Belén em Iquitos, departamento da floresta peruana, região de Loreto. “A Conferência Episcopal convida todas as autoridades a esclarecer os fatos e a encontrar os responsáveis” diz o comunicado enviado à agência Fides. A procuradoria da Província de Maynas (região de Iquitos) decidiu “abrir uma investigação sobre a morte do religioso britânico Paul McAuley, diretor do internato para jovens indígenas em Loreto”.

Ouça e compartilhe

No Peru desde 1995, sempre em defesa dos povos indígenas

Nascido em Potsmouth, na Inglaterra, em 1947, o padre Paul McAuley estava no Peru desde 1995 onde tinha fundado o “Colégio Fe y Alegría N° 43” em Zapallal, distrito de Puente Piedra, Lima. Há 19 anos morava em Iquitos onde era o responsável pelos programas da rádio “La Voz de la Selva”, além de ter participado de vários projetos de desenvolvimento das populações que vivem ao longo do rio Amazonas e Huallaga, e tinha se dedicado à coleta de fundos para os jovens indígenas que vinham a Iquitos para estudar. Era muito conhecido também pelo seu trabalho em defesa do meio ambiente e dos povos indígenas.

Os Lassalistas: choramos por um irmão defensor da Criação

Em um comunicado, o vigário geral dos Lassalistas, irmão Jorge Gallardo, falou em nome de todos os irmãos: "Choramos a morte do nosso irmão Paul McAuley” que era “presidente da Rede Ambiental de Loretana e conselheiro da Organização estudantil da Amazônia peruana”, assim como “conhecido defensor do meio ambiente, plenamente identificado com a realidade da região de Loreto e com os problemas das populações indígenas”.

“Esperamos informações das autoridades que investigam”

Desde o início da sua missão no Peru, escreve irmão Gallardo “o nosso irmão dedicou-se a várias obras em favor dos mais necessitados de Lima, Moyobamba e Iquitos”. Fomos informados – conclui o comunicado – que as autoridades peruanas estão investigando sobre as circunstâncias da sua morte. Estamos esperando ulteriores informações. Sentimo-nos unidos com a Igreja peruana, com o distrito Bolívia-Peru e com todos os lassalistas”.

04 abril 2019, 10:14