Cerca

Vatican News
Missão País no Porto, Portugal Missão País no Porto, Portugal 

Missão País: um projeto transformador

Os universitários da “Missão País” decidiram agradecer o dom de Deus. Em março sucederam-se celebrações em Coimbra, Lisboa e Porto. Na Catedral do Porto, ouvimos os testemunhos dos estudantes Beatriz Magalhães e Pedro Pacheco.

Rui Saraiva – Porto

A Catedral do Porto acolheu no domingo dia 17 de março uma Missa de Ação de Graças organizada pelos jovens universitários que participam no projeto “Missão País”. Uma iniciativa que neste mês de março decorreu também nas dioceses de Coimbra e Lisboa.

Ouça e compartilhe

A Missão País iniciou-se com o Movimento Apostólico de Schoenstatt, com o propósito de inspirar gerações que vivam a fé Católica em Missão. Começou com 20 jovens missionários universitários em 2003. No último ano estiveram envolvidos na Missão País mais de 3000 missionários de 43 faculdades tendo o projeto passado por 55 localidades. Ouvimos o testemunho de dois estudantes universitários que já participaram em várias experiências de missão.

Beatriz Magalhães, é uma estudante de Nutrição que tem responsabilidades de chefia no projeto “Missão País” na sua implantação no Norte de Portugal. Em entrevista assinala que já participa na Missão País há cinco anos, um projeto que considera ser feito para “servir o outro” procurando testemunhar o “amor de Deus”. Um verdadeiro projeto transformador.

“Vamos para terras onde Jesus já chegou há muito mais tempo do que nós e mostramos com a nossa simplicidade, força e vontade de jovens, o amor de Deus” – afirmou Beatriz Magalhães que declarou sentir-se transformada pela vivência do projeto “Missão País”.

“Acho que é completamente transformador e cada pessoa que experiencia a Missão País transforma-se. Não por aquilo que leva às pessoas mas por aquilo que as pessoas nos dão quando vamos àquelas terras. Chegamos todos de coração cheio” – declara Beatriz Magalhães.

Pedro Pacheco é estudante de Física e participou na Missão País durante três anos. Assinala os laços que se criam com as populações onde vivem a experiência missionária. Iniciou a colaborar no projeto em ritmo de voluntário e mais tarde descobriu que era missionário que, segundo ele, “é muito mais do que fazer voluntariado”.

“Um voluntário é uma pessoa que vai ajudar. Um missionário é uma pessoa que foi enviada por Deus para ajudar” – declara.

O estudante universitário Pedro Pacheco sente-se enviado por Deus e afirma que foi a Missão País a trazer Deus para a sua vida: “Primeiramente a Missão País trouxe-me Deus, porque eu estava completamente afastado de Deus e a Missão trouxe-me essa grande vitória” – disse.

“A Missão é reviver os primeiros tempos da Igreja” – declarou Pedro Pacheco.

25 março 2019, 14:01