Cerca

Vatican News
Arcebispo de Mumbai (ex-Bombaim) e presidente da Conferência Episcopal da Índia, cardeal Oswald Gracias Arcebispo de Mumbai (ex-Bombaim) e presidente da Conferência Episcopal da Índia, cardeal Oswald Gracias 

Card. Gracias a católicos indianos: apelo por um "voto responsável"

O presidente dos bispos indianos reitera que a Igreja não se identifica nem apoia nenhum partido político. Reconhecendo a contribuição dos últimos governos para os enormes progressos feitos pela Índia nas últimas décadas, o cardeal observa que “isso gerou uma grande esperança pelo futuro”

Cidade do Vaticano

“Os católicos são chamados a votar de modo responsável”: esse é o apelo lançado aos fiéis indianos pelo arcebispo de Mumbai (ex-Bombaim) e presidente da Conferência Episcopal da Índia, cardeal Oswald Gracias, numa Carta pastoral publicada em vista das eleições gerais no país do sul da Ásia.

Ouça e compartilhe!

Votar com juízo

O purpurado convida os católicos a “eleger líderes que ouçam as pessoas, entendam suas necessidades e respondam de modo eficaz”. “Exorto toda comunidade a discernir aquilo que é melhor para o nosso país. Devemos votar com juízo”, afirma.

Na carta, o cardeal Gracias convida as pessoas a “exercer seu voto como obrigação sagrada que se tem em relação ao país”. E acrescenta: “Como pastores, unindo-nos a todas as pessoas de boa vontade, fazemos votos de que a nossa comunidade possa contribuir para o futuro da nossa nação”.

Igreja não se identifica nem apoia nenhum partido político

O presidente dos bispos indianos reitera que a Igreja não se identifica nem apoia nenhum partido político. Reconhecendo a contribuição dos últimos governos para os enormes progressos feitos pela Índia nas últimas décadas, o cardeal observa que “isso gerou uma grande esperança pelo futuro”.

Aumento do fosso social entre ricos e pobres

Ao mesmo tempo, observa ele, é preciso preocupar-se com o aumento do fosso social entre ricos e pobres, com as condições dos trabalhadores esporádicos, com o grande stress dos agricultores.

Ademais, “a ética está perdendo o primado como princípio-guia da sociedade. A economia parece ser a força decisiva por trás de toda decisão. A Índia é uma nação espiritual, no entanto, Deus é lentamente colocado de lado”, alerta o cardeal.

Sete características úteis a um bom líder político

O purpurado cita sete características úteis a um bom líder político: trabalhar por uma economia que busca ajudar os pobres; garantir um ambiente seguro para todos, em particular mulheres e crianças; salvaguardar os direitos das populações tribais; cuidar dos dalit (os fora das castas); promover a harmonia comunitária; incentivar um espírito de integração nacional; e proteger o ambiente. A Carta pastoral termina com um apelo aos católicos do país a acompanhar o processo eleitoral com a oração.

Eleições entre 11 de abril e 19 de maio

As eleições gerais se realizarão, segundo os vários Estados da Federação, em sete fazes, de 11 de abril a 19 de maio  e servirão para eleger 543 membros da “Lok Sabha”, o Congresso nacional.

O resultado do pleito será declarado em 23 de maio. O eleitorado indiano é de cerca de 900 milhões de pessoas. Cerca de 80% da população indiana é hinduísta. Os muçulmanos constituem quase 15% da população, enquanto os cristãos são 2,3%, junto a outras minorias religiosas.

(Fides)

20 março 2019, 14:09