Cerca

Vatican News
A Conferência Episcopal, observou o sacerdote, "disse claramente que é preciso outro governo e também devemos ir às eleições". A Conferência Episcopal, observou o sacerdote, "disse claramente que é preciso outro governo e também devemos ir às eleições".  

Padre Sosa: Igreja na Venezuela favorável a novas eleições

O prepósito geral da Companhia de Jesus, padre Arturo Sosa, faz votos de que no país latino-americano possa ser encontrado um caminho para uma solução pacífica à crise.
Amedeo Lomonaco

A situação na Venezuela "é muito crítica e a tensão é muito alta". É o que declarou neste sábado o prepósito geral da Companhia de Jesus, o sacerdote venezuelano Arturo Sosa.  Ele diz que  "as pessoas vivem um sofrimento enorme, porque a pobreza cresceu muito". "A falta do que é mais essencial causou uma grande migração".  O sacerdote jesuíta também ressaltou que "a crise política não envolve apenas a sociedade venezuelana, mas também a comunidade internacional, dividida sobre qual o caminho para a solução".

O caminho das eleições

 

"A esperança - disse ele - é que a sociedade venezuelana possa encontrar um caminho para uma solução pacífica que leve a eleições políticas". A Igreja venezuelana, acrescentou, "tem estado muito próxima do sofrimento do povo, não apenas nesses meses". "Há alguns anos - recordou o padre Sosa – as escolas, as paróquias, os centros sociais e não só, relatam o que acontece no país, mas também tentam fazer algo".

Igreja próxima ao povo venezuelano

 

"A Conferência Episcopal da Venezuela, que está em sintonia com o Santo Padre, disse em diversas ocasiões que está do lado do povo; não se posiciona entre uma parte política e a outra e não quer a polarização política". "Quer fazer ouvir a voz das pessoas, do sofrimento humano".

A Conferência Episcopal, observou o sacerdote, "disse claramente que é preciso outro governo e também devemos ir às eleições". O Papa Francisco - explicou por fim o prepósito dos jesuítas - "conhece muito bem a situação na Venezuela": a voz dos bispos - concluiu - é a sua voz.

Ouça e compartilhe!

 

16 fevereiro 2019, 18:28