Cerca

Vatican News
O grupo será  acolhido por agentes comunitários da Arquidiocese da Paraíba e do Serviço Pastoral do Migrante do Nordeste. Foto: Ascom/Caritas O grupo será acolhido por agentes comunitários da Arquidiocese da Paraíba e do Serviço Pastoral do Migrante do Nordeste. Foto: Ascom/Caritas 

Plano Nacional Caminhos da Solidariedade: migrantes venezuelanos seguem para Paraíba

O grupo saiu de Boa Vista, na manhã de quinta-feira (31/01), e chega a João Pessoa, neste 1º de fevereiro.

Cidade do Vaticano

No Dia Mundial da Solidariedade, celebrado nesta quinta-feira (31/01), o Plano Nacional Caminhos da Solidariedade, Brasil &Venezuela, iniciativa da Igreja Católica e demais instituições, realizou a integração de mais 19 migrantes venezuelanos.

O grupo saiu na manhã desta quinta-feira, de Boa Vista (RR), e chega neste 1º de fevereiro, ao aeroporto de João Pessoa (PB), por volta das 16h45.

De acordo com a coordenadora de projeto, Elisangela Dias, o ônibus, cedido pelo Exército, partiu rumo à cidade de Manaus, com acompanhamento de duas pessoas da Caritas. Lá, os migrantes embarcam num avião comercial para terras paraibanas, em busca de novos sonhos, novos desejos e novas oportunidades.      

Em João Pessoa, os venezuelanos serão acolhidos por agentes comunitários da Arquidiocese da Paraíba e do Serviço Pastoral do Migrante do Nordeste (SPM/NE), que já preparam a casa para recebê-los. Eles permanecerão por três meses, mas caso não consigam trabalho nesse período, o prazo de permanência pode ser revisto.

“Eles terão acolhimento digno, refeições e inserção laboral e para quem necessita, curso de português”, explicou o coordenador do SPM/NE, Roberto Saraiva, completando que “todos estão convidados a acolher imigrantes e refugiados venezuelanos em seus territórios, por meio de ações solidárias que promovem, além da acolhida, proteção, promoção e integração dos imigrantes no Brasil”.

Nessa articulação nacional, a coordenadora do projeto insiste para mais  dioceses, congregações e paróquias do Brasil fortalecerem essa grande corrente de amor solidário.

“Que o engajamento da Paraíba, inspire novos acolhimentos para as cinco regiões do nosso imenso Brasil. Acessem o site do projeto e preencha o formulário de acolhimento. Muitos adultos, crianças, jovens e idosos que precisam sentir o amor de seu próximo”, solicitou Elis.

Entre as pessoas que buscam novas oportunidades, o jovem Roniert Aguey, de 18 anos, tradutor de línguas estrangeiras, espera ansioso a chegada e o que o espera nesses três meses. “Com Roraima recebendo mais venezuelanos é bom e importante a ajuda de outros Estados. Estou ansioso com a viagem, mas feliz também. Além de ser uma nova oportunidade num lugar diferente, vou ter uma rica experiência em conjunto, sobretudo o prazer de conhecer novas culturas”, disse.

Projeto caminhos

A Diocese de Roraima junto com a Caritas Diocesana, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Caritas Brasileira, Serviço Pastoral do Migrante (SPM), Instituto de Migrações e Direitos Humanos (IMDH), Serviço Jesuíta para Migrantes e Refugiados (SJMR) e outras entidades parceiras lideram o projeto Caminhos de Solidariedade: Brasil & Venezuela.

A iniciativa que tem caráter coletivo promove ações de integração para atendimento digno aos homens, mulheres, crianças, jovens, idosos e grupos étnicos vindos da Venezuela para Roraima e outros estados do país.

O recurso é mantido pelo Fundo Nacional de Solidariedade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e pretende alcançar cerca de 90 Arquidioceses/Dioceses/Congregação.

Mobilização social

O site www.caminhosdesolidariedade.org.br foi criado para viabilizar a articulação de acolhimento dos imigrantes nas Arquidioceses/Dioceses. Nesta plataforma, as dioceses interessadas, em participar, pelo projeto, por meio da acolhida solidária, podem fazer o cadastro e encontrar outras informações.

01 fevereiro 2019, 12:37