Busca

Vatican News
Preparação ao matrimônio é uma preocupação do Papa Francisco Preparação ao matrimônio é uma preocupação do Papa Francisco  (Vatican Media)

Preparação ao matrimônio: é preciso ser Igreja e não só ir à Igreja

O vigário judicial da Diocese de Volta Redonda (RJ), Padre Vanderley Oliveira, lida diariamente com as causas de nulidade matrimonial e reflete sobre a importância da iniciação à vida cristã.

Bianca Fraccalvieri

O Papa Francisco voltou a falar da preparação ao matrimônio no discurso de inauguração do Ano Judiciário do Tribunal da Rota Romana.

Ao ressaltar que a unidade e a fidelidade são dois bens irrenunciáveis e constitutivos do matrimônio, o Pontífice recomendou que a Igreja esteja próxima às famílias, para acompanhá-las no decorrer de sua formação e desenvolvimento.

“É preciso uma tríplice preparação ao matrimônio: remota, próxima e permanente”, disse o Papa.

Ouça o Padre Vanderley Oliveira

 

O casamento é um ato de fé

O vigário judicial da Diocese de Volta Redonda (RJ), Padre Vanderley Oliveira, compartilha das indicações de Francisco.

Lidando diariamente com as causas de nulidade matrimonial, Padre Vanderley conta casos que exemplificam a falta de sentido de pertença.

“O casamento é um ato de fé. Se não tem fé, as pessoas vão fazer uma dramatização do momento, que não vai continuar, porque não foi um ato de fé, mas apenas um ato social. Muitos se casam sem conhecimento, mesmo participando da preparação. É como se fosse algo obrigatório: tenho que fazer para me casar.”

A catequese pré-matrimonial

As pessoas vão à Igreja, mas não são Igreja, afirma o vigário judicial, reafirmando a importância da iniciação da vida cristã:

“As pessoas não têm uma vivência cristã da vida. Então o sacramento é algo desconhecido. Então eles vão fazer a preparação porque eles têm que casar. Não entra nada. Já dei muita formação: as pessoas dormem, ficam no whatsapp, numa indiferença.... A importância da iniciação da vida cristã: é isso que a Igreja no Brasil está trabalhando muito. Precisa de uma nova catequese, um novo anúncio, as pessoas perderam a amizade com Cristo, do ser Igreja. Vou à Igreja, mas não sou Igreja, sem sentimento de pertença.”

A entrevista completa com o Padre Vanderley poderá ser ouvida no Programa Porta Aberta desta semana.

29 janeiro 2019, 13:20