Cerca

Vatican News
Jovens que participarão da JMJ Jovens que participarão da JMJ 

Rabino hospeda jovens da JMJ do Panamá

Cinquenta jovens peregrinos serão hospedados em uma sinagoga panamenha. O rabino Gustavo Kraselnik: “Sem dúvida, será uma bela história para ser contada”

Cidade do Vaticano

A Jornada Mundial da Juventude também tem o seu lado inter-religioso. É um aspecto que se distinguiu com a disponibilidade do rabino Gustavo Kraselnik, da congregação judaica Kol Shearith, de hospedar 50 jovens que participarão da JMJ do Panamá de 22 a 27 de janeiro.

Ouça e compartilhe

Em uma entrevista ao site católico Crux, o rabino Kraselnik declarou que a sinagoga tem uma longa colaboração com a população católica da cidade e que a sua prioridade principal é a de oferecer hospitalidade, também na esperança de um conhecimento recíproco entre a comunidade judaica e os jovens hóspedes.

Na página do site da Congregação, no dia 4 de janeiro passado o rabino escreveu:

Ainda que se trate de uma celebração do rebanho católico, e considerando que no nosso país a maioria professa essa fé, o entusiasmo que se percebe em vários setores da sociedade é compreensível. Além disso a presença do Papa como representante da Igreja e o seu reconhecimento como um dos principais líderes do cenário mundial – dá uma nota ao JMJ que de algum modo envolve todos.

Decidimos abrir as portas da Congregação KSI para acolher 50 peregrinos. É um dos modos que encontramos para contribuir com o nosso pequeno grão de areia ao sucesso do evento e testemunhar as ótimas relações que temos com a Igreja e as suas autoridades em geral e em particular com os nossos amigos da paróquia de São Lucas, aqui na costa oriental do Panamá. Assistimos ao esforço e ao afeto que eles e muitas outras pessoas no país colocaram neste longo caminho de preparação e fico muito orgulhoso de podermos como congregação acolher estes jovens. Parece interessante: jovens católicos alojados em uma sinagoga. Sem dúvida, será uma bela história para ser contada. Shabbat Shalom”.

O rabino Kraselnik já encontrou o Papa Francisco em Roma em duas ocasiões, e também sublinhou que o Pontífice “tem condições de aprofundar a questão” das relações judaico-cristãs “por meio de gestos simples, mas profundos”. A Arquidiocese do Panamá agradeceu o rabino Kraselnik e a comunidade KSI com um tweet na sua conta oficial.

 

15 janeiro 2019, 17:12