Cerca

Vatican News
Arcebispo de Karachi, no Paquistão, cardeal Joseph Coutts Arcebispo de Karachi, no Paquistão, cardeal Joseph Coutts 

Cardeal Coutts: trabalhar juntos pela paz e harmonia no Paquistão

“Somos todos chamados a viver em unidade. Se não nos conhecermos, não poderemos viver em paz e na unidade e a nossa missão de difundir a harmonia e reconciliação será menos eficaz”, disse o arcebispo de Karachi, cardeal Coutts.

Cidade do Vaticano

Paquistão. “Vivemos uma fase de esperança. Este encontro é uma ocasião para difundir a mensagem de esperança e trabalhar juntos pela paz no país. A paz não virá somente graças a um auspício, mas trabalhando e construindo juntos”: disse o arcebispo de Karachi, cardeal Joseph Coutts, participando, na quarta-feira (09/01), de um encontro ecumênico organizado pelas comunidades cristãs na cidade paquistanesa por ocasião do novo ano 2019.

Ouça reportagem

Falando aos presentes, membros de várias comunidades cristãs, bem como de outras comunidades religiosas como muçulmanos, hindus, sikhs e bahais, o cardeal disse: “Somos todos chamados a viver em unidade. Se não nos conhecermos, não poderemos viver em paz e na unidade e a nossa missão de difundir a harmonia e reconciliação será menos eficaz”.

Liberdade de culto

O arcebispo de Karachi citou o fundador do Paquistão, Mohammad Ali Jinnah, em seu famoso discurso de 1947, quando reiterou que no Paquistão as minorais religiosas são livres para seguir sua religião e frequentar seus lugares de culto. E acrescentou: “Isso está ocorrendo. Vemos que hoje cada vez mais as pessoas se sentem mais livres e vivem na unidade e na paz”.

Diálogo inter-religioso

O cardeal Coutts expressou palavras de apreço aos religiosos islâmicos que desempenham um papel importante na promoção da paz e da harmonia na sociedade paquistanesa. Em seguida, elogiou as forças armadas e disse: “Não esquecemos os agentes policiais e as forças armadas, sempre ativas pela nossa proteção e para manter a paz, a lei e a ordem na cidade. Agradecemos pelo trabalho realizado durante o período natalino”.

Harmonia e comunhão

Sendo a palavra “harmonia” seu lema episcopal, o purpurado concluiu: “Somos todos flores do mesmo jardim. Minha visão é difundir a mensagem desta comunhão e promover a mensagem de paz e harmonia no Paquistão e a nível global”.

O advogado aposentado Shahida Jamil, líder muçulmano presente, apreciou os esforços do arcebispo de Karachi em favor da promoção da paz e da harmonia inter-religiosa. Falando à agência missionária Fides, afirmou: “Somos todos cidadãos do Paquistão: a nação pertence a todos seus cidadãos, não a maiorias ou minorias”.

Compromisso da Igreja e da sociedade

Por sua vez, o reitor da Catedral de São Patrício em Karachi, Pe. Mario Rodrigues, declarou: “É essencial que todos os componentes, governo e sociedade civil e comunidades religiosas, atuem para manter e promover no país um clima em que as pessoas de diferentes religiões possam viver juntas em paz e harmonia. O novo governo de Imran Khan pretende construir um novo Paquistão, uma nação em que harmonia inter-religiosa e paz são elementos importantes”.

(Fides)

10 janeiro 2019, 14:29