Cerca

Vatican News
Logotipo do Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência Logotipo do Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência 

Portugal: Dom Joaquim Mendes pede “uma igreja mais inclusiva”

Dia Internacional das Pessoas com Deficiência foi assinalado no Patriarcado de Lisboa com uma eucaristia na igreja da Senhora da Boa Nova, no Estoril.

Domingos Pinto – Lisboa

“Infelizmente prevalece ainda na nossa sociedade uma mentalidade de discriminação e rejeição perante a condição de deficiente, como se esta condição impedisse de ser feliz e de se realizar a si mesmo”.

O alerta foi lançado por D. Joaquim Mendes, bispo auxiliar de Lisboa,  na eucaristia que presidiu no passado domingo, 2 de dezembro, na Igreja da Boa Nova, no Estoril, no âmbito do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência.

Ouça a reportagem

Uma celebração promovida pelo Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência (SPPD), da Conferência Episcopal Portuguesa, que divulgou neste contexto uma mensagem evocativa do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, celebrado anualmente a 3 de dezembro.

“Somos chamados a construir uma igreja família de Deus, inclusiva, aberta a todos, próxima, que cuida os mais necessitados”, sublinhou D. Joaquim Mendes na sua homilia onde deixou alguns alertas.

Para o Bispo Auxiliar de Lisboa, “uma falsa conceção da vida e uma visão narcisista e utilitarista, para além de lesar a sua dignidade, leva por vezes à sua manipulação e exclusão até ao ponto de suprimir os nascituros que apresentam algumas formas de imperfeição”.

“As pessoas com deficiência ensinam-nos a enfrentar o limite e ajudam-nos a crescer em Humanidade”, reafirmou o prelado que recordou a este propósito o Papa Francisco que considera que é preciso “assumir opções corajosas para a inclusão de quantos vivem com diversas formas de deficiência para que se sintam acolhidos, para que se sintam amados”.

04 dezembro 2018, 13:31