Cerca

Vatican News

Exposição sobre o perdão e a misericórdia acompanhará jovens na JMJ

A exposição, que estreou há dois anos em Rimini, Itália, no Jubileu da Misericórdia, combina impressões de pinturas, esculturas, textos, vídeos e iluminação, tudo relacionado ao tema do perdão e da misericórdia.

Patricia Ynestroza-Cidade do Vaticano

A mostra "O abraço misericordioso, uma fonte de perdão" pode ser conferida desde o dia 6 de dezembro até 30 de janeiro no Albrook Mall, um dos centros comerciais mais movimentados da capital panamenha, próximo ao Canal do Panamá.

Na apresentação da iniciativa à imprensa, o arcebispo do Panamá Dom José Domingo Ulloa, disse que "uma das melhores maneiras para nos prepararmos para a JMJ é esta exposição, cujo tema central é o perdão, algo que temos necessidade hoje."

Exposição propõe diversos temas para reflexão

 

A exposição ocupa um espaço de 940 metros quadrados subdivididos por cinco salas. A imagem marca da exposição é uma réplica da pintura "O Filho Pródigo", do pintor holandês Rembrandt, um óleo sobre tela que pintado por volta de 1662.

Os organizadores disseram que "o conteúdo narrativo da exposição é composto por depoimentos em vídeo e perguntas que levam os visitantes à reflexão em todos os momentos", e que também poderão encontrar "explicação de como surgiu sobre a face da terra a misericórdia e o perdão e como o homem os receberam."

 "Somos uma sociedade  constantemente em conflito – observou o prelado.  Através do perdão é possível curar nossas feridas".

O abraço misericordioso

 

O projeto é uma iniciativa da Embaixada de Honduras junto à Santa Sé desde 2014, e contou com o apoio do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização e de três Universidades Pontifícias.

A estes uniram-se a Fundação RIMINI e o Movimento Comunhão e Libertação, bem como as Embaixadoras da Bósnia-Herzegovina e do Panamá junto à Santa Sé e os Embaixadores de El Salvador, Guatemala, Hungria, Paraguai e Rússia junto à Santa Sé.

O patrocinador da produção e montagem da primeira edição foi o Programa MARCA PAIS Honduras, graças ao apoio da Engenheira Hilda Hernández (QDDG), falecida em um acidente há exatamente um ano.

O arcebispo de Tegucigalpa, cardeal Oscar Andres Rodriguez Maradiaga, une-se com entusiasmo ao projeto e acompanha na gestão que busca obter o financiamento para a produção e montagem pelo Banco Ficohsa.

A exposição

 

No Panamá, a aliada estratégico da Embaixada de Honduras junto à Santa Sé foi a Universidade de Arte GANEXA, que como empenho de seu reitor, professor Ricaurte Martínez - escultor panamenho e artista de renome internacional, autor da estátua de São Paulo II, localizada no Albrook Mall - preparou com a embaixada o planejamento, a produção e a montagem da exposição, segundo informou o embaixador junto à Santa Sé, Carlos Ávila.

Esta produção, acrescentou o diplomata, que é recebida pelo Centro Comercial Albrook que desde o pedido de apoio abriu suas portas para aderir a este "presente que hoje, no período de Natal, é oferecida ao povo panamenho, sem qualquer distinção a todos os peregrinos da JMJ e visitantes do Panamá”.

A cerimônia de abertura contou com a presença de autoridades do Vaticano, como o Núncio Apostólico no Panamá Dom Miroslaw Adamczyk e o Secretário do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização Dom Octavio Ruiz Arenas, além do arcebispo de Panamá, Dom José Domingo Ulloa e Dom José Antonio Canales - representando a Conferência Episcopal de Honduras – e membros do Corpo Diplomático, autoridades de Ficohsa, GANEXA e convidados especiais.

14 dezembro 2018, 16:40