Cerca

Vatican News
Almoço com os pobres de Santo Egídio na Basílica de Santa Maria em Trastevere Almoço com os pobres de Santo Egídio na Basílica de Santa Maria em Trastevere 

Comunidade de Santo Egídio: no Natal, almoço com os pobres

O tradicional almoço com os pobres nasceu, em 1982, em Roma, na Basílica de Santa Maria em Trastevere com um pequeno grupo de idosos que no dia de Natal teriam ficado sozinhos.

Cidade do Vaticano

“Uma mensagem de esperança que supera o fechamento e restitui o futuro a várias pessoas.”

São as palavras do presidente da Comunidade de Santo Egídio, Marco Impagliazzo, por ocasião do tradicional almoço de Natal com os pobres.

Na terça-feira, 25 de dezembro, dia de Natal, em quase cem cidades italianas, sessenta mil pessoas participaram do almoço e 240 mil em 77 países do mundo: muitos voluntários à mesa com os sem-teto, idosos e refugiados.

Ouça a reportagem

Nascimento da tradição

O tradicional almoço com os pobres nasceu, em 1982, em Roma, na Basílica de Santa Maria em Trastevere, com um pequeno grupo de idosos que no dia de Natal teriam ficado sozinhos.

A seguir, a Comunidade de Santo Egídio ampliou este momento de partilha ao mundo, fazendo com que várias pessoas se sentassem à mesa, desde os sem-teto aos refugiados, dos meninos de rua aos menores em dificuldade das grandes favelas da África e da América Latina.

50 anos de Santo Egídio

Este ano, no Natal do 50º aniversário de Santo Egídio, participaram do evento centenas de grandes e pequenas cidades italianas dentre as quais Roma, Nápoles, Gênova, Messina, Milão, Bari, Florença, Turim, Novara, Pádua, Catania, Palermo, Trieste e Régio da Calábria. “É um povo que quem ajuda se confunde com quem é ajudado”, comentou Marco Impagliazzo, “uma grande família que tem lugar para todos”.

Solidariedade crescente

Cresce a solidariedade, pois aumentaram os voluntários que se ofereceram para ajudar, preparando os almoços e servindo os pobres que muitas vezes frequentam a Comunidade de Santo Egídio durante o ano inteiro.

“A grande participação deste ano mostra que é possível responder à cultura da resignação e do fechamento que muitas vezes parece dominar, e restituir a muitas pessoas a esperança de um futuro a ser construído juntos”, sublinhou.

A saudação do Núncio

Do almoço na Basílica de Santa Maria em Trastevere, além do pároco pe. Marco Gnavi, participou também o Núncio Apostólico na Itália, dom Emil Paul Tscherrig.

Na saudação final, seguida da entrega de presentes aos convidados, o núncio disse: “Trago-lhes a bênção do Papa Francisco que está espiritualmente aqui com vocês. Neste Natal, ele nos lembrou que temos o mesmo Pai. Portanto, sejamos todos irmãos para que se abra um ano de paz.”

26 dezembro 2018, 14:22