Versão Beta

Cerca

Vatican News
Há muitos anos, este tipo de crime se repete na Nigéria, especialmente nas regiões mais pobres do país. Há muitos anos, este tipo de crime se repete na Nigéria, especialmente nas regiões mais pobres do país.  (AFP or licensors)

Quatro sacerdotes sequestrados na Nigéria

Homens armados não identificados saíram da mata e abriram fogo contra o carro que transportava diversos sacerdotes, sequestrando quatro deles. O "fenômeno" dos sequestros no país tem por objetivo exigir resgates, que a Conferência Episcopal é contrária a pagar.

Cidade do Vaticano

Quatro sacerdotes foram sequestrados em 6 de novembro na estrada para Ekpoma, sul da Nigéria, depois de terem participado de uma celebração em Warry, pelo 10º  aniversário de uma ordenação sacerdotal. Eles retornavam ao Seminário “All Saints”, onde haviam estudado, para continuar as celebrações com os seminaristas.

Homens armados não identificados saíram da mata e abriram fogo contra o carro que transportava diversos sacerdotes. Alguns ficaram feridos, outros conseguiram fugir, enquanto foram sequestrados padre Victor Adigboluja (diocese de Ijebu Ode), padre Anthony Otegbola (diocese de Abeokuta), padre Joseph Ediae (arquidiocese de Benin city) e padre Obadjere Emmanuel (diocese de Warry).

Os bispos das respectivas dioceses pediram que os fiéis rezassem pelos sacerdotes.

Na Nigéria há anos sacerdotes e religiosos são vítimas de sequestros e violências. A Conferência Episcopal havia denunciado este "fenômeno" em janeiro do corrente, dizendo-se contrária ao pagamento de resgate.

Em 3 de setembro, durante um assalto, foi assassinado o Padre Jude Egbom. Em 2018 já foram assassinados quatro sacerdotes no país.

10 novembro 2018, 17:15