Versão Beta

Cerca

Vatican News

Manaus: Encontro Pan-amazônico Salesiano

Os salesianos presentes na Amazônia estão reunidos, em Manaus, de 1º a 4 de novembro. No vídeo, do pe. Luis Miguel Modino, o indígena pe. Justino Rezende fala sobre o evento que tem como tema “O Sínodo nos interpela”.

Cidade do Vaticano

Teve início nesta quinta-feira (1º/11), em Manaus (AM), o encontro Pan-amazônico Salesiano sobre o tema “O Sínodo nos interpela”, em vista do Sínodo para a Amazônia, programado para outubro de 2019, no Vaticano.

Segundo dados da Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM), na região amazônica da América do Sul vivem 2.779.478 pessoas divididas em 390 povos indígenas e 137 povos que vivem em isolamento. Eles falam 240 línguas diferentes, de 49 ramos linguísticos: uma grande riqueza do ponto de vista histórico e cultural.

Um “novo mundo” realmente imenso e portador de grandes valores. O anúncio de um Sínodo para a região da Pan-Amazônia para outubro de 2019 mostra o compromisso do Papa Francisco com uma Igreja que busca mudar seu modo de agir na Amazônia. E os salesianos? Os filhos espirituais de dom Bosco vivem entre eles.

Neste evento, que prossegue até o próximo dia 4, segue a grande aventura da presença salesiana na região: os salesianos que animam sua presença na Amazônia se reúnem para refletir sobre os 125 anos das missões salesianas nesse território, os desafios do presente e as ações necessárias para planejar o futuro com vigor renovado.

“Queremos estar em harmonia com a Igreja que prepara o Sínodo Pan-Amazônico”, revelou o pe. Martín Lasarte, do Setor para as Missões. O encontro conta principalmente com a presença dos missionários das Inspetorias Brasil-Manaus e Brasil-Campo Grande, no estado de Mato Grosso. Também participam os salesianos do Equador, Peru, Venezuela e Paraguai, além de leigos e as Filhas de Maria Auxiliadora (FMA).

A presença de dom Bosco na Amazônia é muito significativa. Os salesianos estão presentes em 35 comunidades missionárias a serviço de povos de pelo menos 44 grupos étnicos: Xavante, Bororo, Terena, Guarní, Kaiowá, Kinikianau, Atikum, Guató, Ofaié, Ka-diwíeu, KuraBakairi, Tukano, Tariano, Dessano, Piratapuia, Hupda, Cubeo, Uanano, Barassanos, Mirititapuia, Ara-passo, Tuyuca, Carapanasso, Bare, Shuar, Achuar, Shawi, Kandozi, Wampis, Awajun, Kechua, Chapra, Kucamacu-camilla, Shivillo, Arawacos, Hiwi, Piaroa, Yanomami, Yekuana, Senema-Yekauana, Ayoreo, Maskoy, Ishir, Tomaraio.

Os jovens da imensa e fascinante Amazônia esperam os filhos de dom Bosco para compartilhar a fé e as riquezas de Cristo no estilo salesiano, construindo juntos uma Igreja com o jeito da Amazônia, que possa ser não apenas os pulmões de oxigênio do planeta, mas também um pulmão espiritual, onde o encontro entre Cristo e as culturas indígenas enriqueça toda a humanidade.

(ANS – Agência de Notícias Salesiana)

Photogallery

Encontro Pan-amazônico Salesiano, em Manaus
02 novembro 2018, 11:41