Cerca

Vatican News
A rede foi criada em 2007 por movimentos, associações e cidadãos, e coordenada pelos missionários combonianos A rede foi criada em 2007 por movimentos, associações e cidadãos, e coordenada pelos missionários combonianos 

Rede 'Justiça nos Trilhos' premiada na Suíça por defender comunidades impactadas

Conosco, o advogado Danilo Chammas, que receberá o Prêmio Direitos Humanos e Empresas em nome da Rede, que atua junto às comunidades do Corredor de Carajás na tutela de seus direitos e do meio ambiente.

Cristiane Murray - Cidade do Vaticano

A organização brasileira ‘Justiça nos Trilhos’, de cunho não-governamental e sem fins lucrativos, receberá o Prêmio Direitos Humanos e Empresas por sua atuação junto às comunidades do Corredor de Carajás, a linha de trem operada pela mineradora Vale nos estados do Maranhão e do Pará.

O prêmio é concedido pela Fundação Direitos Humanos e Empresas (Human Rights and Business Award Foundation) e será entregue dia 27 de novembro, em Genebra, no Fórum das Nações Unidas sobre Empresas e Direitos Humanos.

Ouça a reportagem

Justiça nos Trilhos, sempre ao lado das comunidades

A Justiça nos Trilhos é uma organização que trabalha de perto com as comunidades locais em áreas remotas do Brasil — incluindo povos indígenas, camponeses e afrodescendentes — para examinar os abusos de direitos humanos e ambientais cometidos por empresas mineradoras e siderúrgicas, especialmente a multinacional Vale.

As empresas mineradoras e siderúrgicas poluem os rios, que são fonte de obtenção de água potável e sustento para aquelas comunidades; poluem o ar, causando problemas respiratórios e de visão; contaminam o solo com descartes industriais; desalojam comunidades e exterminam a cultura e as vidas indígenas.

O comunicado da Fundação

Os membros do conselho administrativo da Fundação para o Prêmio Direitos Humanos e Empresas — Christopher Avery, Regan Ralph e Valeria Scorza — relataram  em um comunicado conjunto: 

“ Lançamos este prêmio anual para reconhecer ‘o trabalho de maior destaque realizado pelos defensores de direitos humanos, ao tratar dos impactos causados pelas empresas A Justiça nos Trilhos simboliza este grupo, que há anos trabalha de maneira rigorosa e consciente em circunstâncias desafiadoras — sempre em estreita colaboração com as comunidades locais, cujos direitos fundamentais buscam proteger. ”

Os defensores de direitos humanos da Justiça nos Trilhos e as comunidades locais com as quais trabalham têm sido alvo de vigilância e processos retaliatórios pela Vale.

Danilo Chammas, advogado da Justiça nos Trilhos, recebe o prêmio em nome da organização

Em declaração esclusiva ao Vatican News, o advogado ressalta a oportunidade histórica em que o prêmio é conferido e expressa também sua preocupação pelo temor de que no futuro próximo, os conflitos pela terra e a defesa do meio ambiente se agudizem no Brasil:

“Estamos muito honrados por termos sido escolhidos em meio a 14 organizações do sul global para receber este prêmio. Entendemos que este prêmio se estende não só a toda a nossa equipe de profissionais, mas especialmente a todas as associações comunitárias com quem trabalhamos no dia a dia no Brasil, no projeto de mineração Carajás, nos estados do Maranhão e do Pará”.

“ Este reconhecimento internacional, ocorrendo aqui na sede das Nações Unidas, em Genebra, vem em um momento bastante oportuno em que se vê no Brasil e no mundo uma tendência de restrição pelos governos dos países à atuação dos defensores dos direitos humanos, da terra e do meio ambiente, com políticas e medidas legislativas atentatórias à liberdade de expressão, de reunião, de associação e vários outros direitos fundamentais destes defensores ”

“Neste momento, entendemos como imprescindível valorizar, reforçar, apoiar o trabalho que muitas organizações como a nossa têm feito na Amazônia brasileira na defesa da terra, do meio ambiente, do modo de vida tradicional das comunidades que habitam este espaço, sobretudo considerando as tendências de um aumento da exploração destes espaços para o agronegócio, a mineração e outros empreendimentos... conforme já anunciado pelo novo Presidente que tomará posse em 1º de janeiro. Certamente é muito importante valorizar o trabalho destas organizações e apoiá-las na medida em que a tendência é que os conflitos aumentem e se agudizem nesta região”.

 

 

Photogallery

Os defensores de direitos humanos da Justiça nos Trilhos e as comunidades com as quais trabalham têm sido alvo de vigilância e processos retaliatórios
26 novembro 2018, 14:54