Cerca

Vatican News
Dom Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB. Dom Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB. 

"A Igreja há de maturar"

Dom Leonardo Steiner afirma que a Igreja está em uma época difícil, mas necessária ao seu amadurecimento. Sobre o Papa, ele diz: “temos que ser gratos”.

Elisa Ventura, Silvonei José – Cidade do Vaticano

Um momento de passagem. Assim o secretário-geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, definiu os dias atuais em que a Igreja sofre críticas internas e externas.

“Nós não estamos mais vivendo no tempo da cristandade, nós não estamos mais vivendo no tempo da modernidade e nós ainda não sabemos direito o que estamos vivendo. Mas de uma coisa nós temos certeza, nós estamos vivendo o tempo da ciência e da técnica e elas não alimentam a fé. Elas encostam a fé na parede, mas a fé não se deixa encostar na parede porque ela vive dela mesma. A fé é algo tão extraordinário que, devagar, precisa ficar límpido, transparente”, afirma Dom Leonardo.

Ouça a reportagem!

De passagem por Roma, Dom Leonardo conversou com Silvonei José da Rádio Vaticano – Vatican News. Para o bispo, apesar das dificuldades e problemas que surgem com a modernidade, este é um período precioso para a Igreja.

“Esse tempo de purificação é um tempo muito exigente, um tempo muito sofrido, mas Deus há de nos conduzir e Ele sempre conduz. O que nós temos que tentar fazer é sermos fiéis ao Evangelho. Termos um profundo amor à Igreja, um profundo amor ao Santo Padre. É claro, esse tempo é sofrido, mas é o tempo da maturação da Igreja. A Igreja há de maturar nesse tempo. Quanto mais a ciência e a técnica avançam, mais a fé ela tem que ficar nítida”, diz.

O Papa

Questionado sobre os desafios enfrentados pelo Papa na atualidade, Dom Leonardo defende que  os católicos devem ser muito gratos a Deus por terem na Igreja Católica a figura do Santo Padre.

“O ministério petrino nos ajuda na purificação. O Santo Padre é que é sinal da nossa comunhão, o Santo padre que é o Pedro que nos conduz, Santo Padre que é aquele que tem a palavra e vai sempre de novo orientando todas as comunidades do mundo inteiro, ele que vai quase visibilizando no seu andar, nas suas palavras, no seu olhar, vai como que visibilizando esta fé de milhões e milhões de pessoas”, afirma.

Ouça a entrevista!

 

26 novembro 2018, 19:25