Versão Beta

Cerca

Vatican News
O abraço e afago do Papa Francisco a uma pessoa idosa, na Sala Paulo VI, no Vaticano O abraço e afago do Papa Francisco a uma pessoa idosa, na Sala Paulo VI, no Vaticano  (Vatican Media)

China continental: os anciãos, recurso precioso para a Igreja

A origem da festa dedicada aos anciãos na China é de mais de dois mil anos atrás. A festa cai num dia diferente a cada ano, seguindo o calendário lunar. Na cultura tradicional chinesa os anciãos são considerados uma riqueza, como o Papa Francisco tem enfatizado em reiteradas ocasiões. A comunidade católica chinesa sempre viveu com esse espírito.

Cidade do Vaticano

Os anciãos ensinam a fé e são mestres na evangelização, graças à experiência de vida deles: com esse espírito de gratidão aos anciãos, por seu zelo e contribuição para a vida da Igreja e da sociedade, as comunidades católicas na China continental viveram no mês de outubro festas e eventos para agradecer e alegrar-se com as pessoas mais avançadas na idade, presentes nas várias comunidades.

Cultura chinesa: anciãos considerados uma riqueza

A homenagem de leigos, sacerdotes e religiosas aos idosos

Dioceses chinesas comunicaram várias experiências à agência missionária Fides. Nas paróquias, leigos, sacerdotes e irmãs homenagearam os anciãos durante a celebração eucarística e organizaram visitas domésticas, administrando-lhes o Sacramento da Unção dos Enfermos.

Em outros casos, a visita à casa deles foi ocasião para partilhar uma conversação e uma simples refeição. Nas paróquias de Pequim, os anciãos foram convidados a um encontro especial a eles dedicado, após a missa matutina.

Os leigos organizaram para eles cantos, poesias e os atualizaram sobre as últimas notícias pertinentes à Igreja no mundo inteiro, como as relacionadas ao Sínodo dos Bispos que se realizou no Vaticano de 3 a 28 de outubro passado.

Iniciativa leva calor humano e consolação espiritual

 

Na Catedral da Diocese de Shi Jia Zhuang, mais de 500 anciãos foram convidados a uma celebração eucarística durante a qual os seminaristas explicaram o significado do sacramento da Unção, levando-lhes calor humano e consolação espiritual.

Os voluntários da paróquia de Hu Zhuang, na Diocese de Ji Nan (Província de Shan Dong), visitaram os anciãos num vilarejo remoto, levando-lhes a saudação dos sacerdotes e presentando Terços a todos, inclusive a anciãos não católicos.

Os 101 anciãos da Casa de repouso de Heng Shui, na província de Hebei, acolheram, como todos os anos, voluntários católicos e muçulmanos que vão saudar os anciãos e fazer festa com eles.

Na China, festa dedicada aos anciãos tem mais de 2 mil anos

“Esta obra solidária não tem confins. Tenho grande admiração pelas irmãs que cuidam dos anciãos e o fazem porque têm fé”, comentou o subsecretário da Associação dos Islâmicos de Xiang Tai, Shi Jun Jie.

“O testemunho destas irmãs comoveu não somente os hóspedes, mas também os parentes deles: assim, alguns deles se tornaram voluntários na própria Casa de repouso e escolheram abraçar a fé cristã.”

A origem da festa dedicada aos anciãos na China é de mais de dois mil anos atrás. A festa cai num dia diferente a cada ano, seguindo o calendário lunar. Na cultura tradicional chinesa os anciãos são considerados uma riqueza, como o Papa Francisco tem enfatizado em reiteradas ocasiões. A comunidade católica chinesa sempre viveu com esse espírito.

(Fides)

09 novembro 2018, 14:41