Versão Beta

Cerca

Vatican News
Patriarca Filaret é o líder da Igreja Ortodoxa Ucraniana Patriarca Filaret é o líder da Igreja Ortodoxa Ucraniana  (ANSA)

Patriarcado de Constantinopla concede autocefalia à Igreja Ortodoxa Ucraniana

O Patriarcado de Moscou classificou como "ato ilegítimo" a decisão de Constantinopla, dizendo que dará uma resposta no Santo Sínodo em Minsk, em 15 de outubro.

Cidade do Vaticano

 O Santo Sínodo do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla decidiu "renovar a decisão já tomada" de prosseguir "na concessão de autocefalia à Igreja da Ucrânia." A decisão foi anunciada na quinta-feira, 11, em um comunicado do Patriarcado.

Depois de ter "discutido longamente", o Santo Sínodo, presidido pelo Patriarca Bartolomeu I - diz o comunicado – decidiu “revogar o vínculo jurídico da Carta Sinodal do ano de 1686,  escrita em função das circunstâncias da época", que concedeu "o direito ao patriarca de Moscou de ordenar o metropolita de Kiev", “proclamando e afirmando a sua dependência canônica da Igreja Mãe de Constantinopla".

 

O Santo Sínodo lança um apelo "a todas as partes envolvidas, para que evitem a apropriação de igrejas, mosteiros e outros bens, bem como evitem qualquer ato de violência ou retaliação, para que a paz e o amor de Cristo possam prevalecer."

Exponentes do Patriarcado de Moscou definiram a decisão como catastrófica para todo o mundo ortodoxo. O presidente do Departamento para as Relações Externas da Igreja do Patriarcado de Moscou, o metropolita Hilarion de Volokolamsk, afirmou que o Patriarcado de Moscou dará sua resposta a “outro ato ilegítimo do Patriarcado de Constantinopla", na sessão do Santo Sínodo em Minsk, em 15 de outubro.

Segundo o Patriarcado de Moscou, a unificação da metropolia de Kiev com a Igreja russa em 1686, não foi uma decisão de caráter temporário, como defende Constantinopla.

A questão de uma Igreja Ortodoxa local autônoma reacendeu com força com a independência da Ucrânia, alcançada em 1991.

Em 31 de agosto do corrente, o patriarca Kirill havia tratado desta questão com o patriarca Bartolomeu em Istambul.

Ouça e compartilhe!
12 outubro 2018, 15:43