Versão Beta

Cerca

Vatican News

Roma. Uma estátua para recordar Dom Romero, o primeiro santo salvadorenho

Por ocasião da canonização de Dom Romero, foi inaugurada uma estátua em sua homenagem no bairro romano EUR. Entre os presentes o Presidente de El Salvador, Sanchez Ceren e a prefeita de Roma, Virginia Raggi. Depoimentos do irmão e da sobrinha de Dom Romero

Cidade do Vaticano

No sábado (13/10), um dia antes da canonização, foi inaugurada uma estátua de Dom Oscar Arnulfo Romero no bairro EUR em Roma. Dom Romero é o primeiro santo salvadorenho. A escultura foi feita pelo artista Guillermo Perdono. Na inauguração estavam presentes o presidente de El Salvador, Sanchez Ceren e a prefeita de Roma, Virginia Raggi, expoentes da Igreja Católica e do Corpo Diplomático de El Salvador.

A iniciativa nasceu com o objetivo de reforçar as relações entre os mais de 40 mil cidadãos salvadorenhos residentes na Itália, segundo um comunicado da embaixada de El Salvador , "conhecer suas raízes através do resgate da memória histórica, cultural e espiritual. Dom Romero, não é apenas uma referência histórica, é principalmente um guia espiritual de El Salvador, assim como uma referência para os direitos humanos”.

Na inauguração a embaixadora de El Salvador na Itália, Elizabeth Alas Guidos disse:

“ Não canso de repetir que se queremos efetivamente o fim da violência, é preciso partir da base de todas as violências: a violência estrutural, a injustiça social baseada em uma aberração da propriedade privada e em uma absolutização da riqueza que, além de tudo, procura defender com a repressão ”

A sobrinha Anita e o irmão Tiberio recordam Dom Romero

Depois da cerimônia de inauguração, o cardeal salvadorenho Gregorio Rosa Chavez abençoou a estátua. Entre as pessoas presentes estavam a sobrinha e o irmão de Dom Romero.

Expressando a sua emoção pela canonização de seu tio, a sobrinha Anita falou ao Vatican News: “É uma grande emoção saber que teremos um santo em El Salvador e também na família. É uma alegria tão grande que não sabemos explicar como foi possível receber de Deus este grande dom, de pertencer a esta família: a família de um Santo. Estamos contentes, agradecemos a Deus e a Igreja por isso. Para nós, tudo o que Dom Romero fez na vida foi viver o Evangelho, viver as Bem-aventuranças, a Bíblia”.

Em seguida, falando sobre os anos difíceis que vivia o país na época de Dom Romero, Anita disse que até hoje os dias são difíceis, mas como dizia o Santo “não se pode desistir, jamais perder a fé: sempre a verdade, sempre a verdade!”. A sobrinha de Dom Romero concluiu “quando a fé é forte não se pode desanimar porque ele nos deixou exemplos disso: continuar, ir adiante, lutar pela unidade e pela defesa dos mais indefesos”.

O irmão Tibério Romero agradeceu o seu país e a Itália pela canonização do irmão: “Saúdo todo o povo salvadorenho e o povo italiano, Agradecemos muito por tudo o que está acontecendo e que Deus abençoe a todos com a intercessão de São Oscar Romero. Muito obrigado”.

Ouça e compartilhe

 

15 outubro 2018, 13:16