Versão Beta

Cerca

Vatican News
Dom Francisco José Vilas Boas Senra de Faria Coelho, arcebispo de Évora Dom Francisco José Vilas Boas Senra de Faria Coelho, arcebispo de Évora 

“Igreja de Évora convoco-Te para a Missão”

Desafio lançado por D. Francisco Senra Coelho em Portugal na sua entrada solene na arquidiocese de Évora.

Domingos Pinto-Lisboa

“Comigo a igreja eborense neste momento e sempre se une ao papa em profunda comunhão e o coloca na sua permanente oração confiante nos esforços de mostrar ao mundo uma igreja acolhedora, familiar, transparente e coerente”.

Palavras de D. Francisco Senra Coelho durante a homilia da celebração eucarística da sua entrada solene na arquidiocese de Évora que teve lugar domingo, 2 de Setembro, na Sé Catedral, onde recebeu o pálio das mãos do núncio apostólico, D. Rino Passigato.

“Alargar a nossa tenda interior ao acolhimento, à tolerância e à construção do bem comum, da paz”, disse o prelado que apontou o dedo ao “legalismo religioso que deturpa e caricaturiza a verdadeira relação com a beleza de Deus”, oportunidade também para criticar “atitudes fundamentalistas, soberbas, hipócritas e até violentas” reconhecidas “na história e na atualidade”.

O prelado reafirmou a sintonia com o papa em estar “na proximidade de todas as periferias”, e deixou uma palavra aos jovens, lembrando-lhes que são “já hoje o rosto jovem, primaveril, criativo e esperançoso da igreja em renovação”.

Em Ano Missionário, “peçamos graças para continuarmos a ser Igreja em saída”, disse D. Francisco Senra Coelho que espera que a Igreja, “de mãos dadas pela paz, tolerância e no respeito”, saiba “construir a casa comum”, num compromisso com uma “cultura ecológica global” de forma a “olhar o futuro com esperança”.

“Igreja de Évora convoco-Te para a Missão”, concluiu o prelado que deixou um alerta: “Que ninguém se sinta inútil e incapaz, pois todos sabemos amar e fazer o bem”.

Ouça e compartilhe!

 

 

 

03 setembro 2018, 16:49