Versão Beta

Cerca

Vatican News
Sequestros de sacerdotes e religiosos tornaram-se uma verdadeira chaga na Nigéria Sequestros de sacerdotes e religiosos tornaram-se uma verdadeira chaga na Nigéria  (AFP or licensors)

Sacerdote sequestrado na Nigéria

Na Nigéria há anos sacerdotes e religiosos são vítimas de sequestros. A Conferência Episcopal havia denunciado este "fenômeno" em janeiro do corrente, dizendo-se contrária ao pagamento de resgate.

Cidade do Vaticano

Outro sequestro de sacerdote no sul da Nigéria. Padre Christopher Ogaga, pároco da Emmanuel Catholic Church, em Oviri-Okpe, Estado do Delta, foi sequestrado na noite de sábado enquanto viajava de Okpe para Warri, onde na manhã de domingo deveria celebrar a Missa na Igreja Mãe do Redentor.

Os sequestradores pediram um resgate de 15 milhões de Nairas (cerca de 40 mil dólares).

Padre Ogaga também é pároco das Igrejas de São Lucas e de São Judas, ambas na região de Okpe.

Sequestros para extorsão

 

Há anos sacerdotes e religiosos estão na mira de criminosos na Nigéria, sequestrados para obter dinheiro com resgates, mesmo em áreas prevalentemente cristãs, como no Estado do Delta.

O sequestro ocorreu no mesmo distrito onde, no domingo 2 de setembro,  desabou a Igreja de São Paulo, matando uma pessoa e deixando diversos feridos. A vítima é uma criança de 11 anos.

Bispos contrários ao pagamento de resgate

 

Em janeiro deste ano os bispos nigerianos haviam denunciado “a chaga dos sequestros com o objetivo de extorsão, fenômeno que atingiu proporções inimagináveis”.

Em uma declaração, escreviam que “dia após dia cidadãos são sequestrados, humilhados e traumatizados por grupos fortemente amados. Os sequestradores são impiedosos, letais e sem escrúpulos de consciência. Em seus esforços de extorquir grandes somas de dinheiros, submetem suas vítimas a violências indizíveis que duram semanas, se não meses”.

A Conferência Episcopal da Nigéria emitiu uma recomendação que proíbe o pagamento de resgates pela liberação de sacerdotes e religiosos.

(Agência Fides)

 

 

05 setembro 2018, 14:55