Versão Beta

Cerca

Vatican News
Impunidade faz com que sequestros de sacerdotes e religiosos seja uma triste realidade em algumas regiões na Nigéria Impunidade faz com que sequestros de sacerdotes e religiosos seja uma triste realidade em algumas regiões na Nigéria  (AFP or licensors)

Libertado sacerdote sequestrado na Nigéria

Padre Ogaga havia sido sequestrado na noite do último sábado.

Cidade do Vaticano

"O padre Christopher Ogaga foi libertado ontem." Assim declarou à Fundação de direito pontifício, Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), padre Clement Abobo, chanceler da diocese de Warri, sul da Nigéria.

Padre Ogaga, pároco da Igreja Católica Emmanuel em Oviri-Okpe, Estado do Delta, havia sido sequestrado na noite de sábado, 1º de setembro, enquanto viajava de Okpe para Warri, onde na manhã de domingo presidiria a celebração eucarística.

Os sequestradores haviam pedido um resgate de 15 milhões de nairas, cerca de 36 mil euros.

 

"Assim que entenderam que ninguém pagaria o resgate, eles o libertaram", declarou o padre Abobo, que informou à AIS sobre as condições de saúde de seu coirmão.

"Fomos ontem encontrá-lo no hospital ontem, onde estava para um check-up. Durante o sequestro, ele não foi espancado, mas foi mantido abaixo de chuva o tempo todo, sem comida ou água. Agora ele está bem e obviamente feliz por ter sido libertado".

O padre Abobo confirma que o sequestro não teve motivação religiosa. "Foi simplesmente um sequestro para obter resgate, como infelizmente acontece com muita frequência nesta área".

O único medo é que os culpados nunca sejam capturados. "O governo deve garantir que os sequestradores sejam levados à justiça, mas pelo contrário não faz nada, especialmente quando o refém é libertado. Se o clima de impunidade for favorecido, os sequestros ocorrerão com ainda mais frequência".

06 setembro 2018, 16:34