Versão Beta

Cerca

Vatican News

Irmãs de Madre Teresa reunidas em Calcutá no aniversário de sua morte

A Igreja recorda neste dia 5 de setembro, a memória litúrgica de Madre Teresa de Calcutá, falecida em 1997 e canonizada pelo Papa Francisco em 4 de setembro de 2016. Em Calcutá, sua "família" celebrou e rezou diante de seu túmulo.

Cidade do Vaticano

No dia da festa litúrgica de Santa Madre Teresa de Calcutá, a “família” da religiosa falecida no dia 5 de setembro de 1997 na sua Calcutá,  reuniu-se para uma missa em sua memória e para a oração diante de seu túmulo, na Casa Mãe das Missionárias da Caridade.

Uma missa presidida por Mons. Thomas D'Souza

 

Às 6 horas da manhã, o arcebispo da cidade, Dom Thomas D'Souza, presidiu a Eucaristia, que foi concelebrada por mais de 30 sacerdotes do movimento Corpus Christi, um organismo internacional fundado por Madre Teresa para a santificação dos sacerdotes.

Missionárias e Missionários da Caridade, uma família para os mais pobres entre os pobres

 

Mais tarde, com os sacerdotes e os fiéis reunidos ao redor do túmulo da mãe, a Superiora Geral das Missionárias da Caridade, Irmã Mary Prema, destacou o valor de ser "família".

"Os pobres, os não amados, os indesejado – disse ela - não têm nenhuma família. Mas Deus nos escolheu para ser sua família. Todos as missionárias da caridade, as irmãs, os irmãos, os padres, são chamados a pertencer a uma família e a ser uma família para os mais pobres entre pobres".

"Todos nós - continuou ela - somos chamados a compartilhar o amor de Deus no espírito alegre da Mãe".

Irmã Prema acendeu então cinco velas no túmulo de Madre Teresa, como sinal dos cinco ramos das Missionárias e Missionários da Caridade, que trabalham juntos como uma família: freiras, sacerdotes, irmãos, leigos voluntários, doentes.

O túmulo de Madre Teresa, meta de peregrinações desde sua morte

 

Desde o dia de sua morte, em 5 de setembro de 1997, e depois dos funerais com honras de Estado a ela concedids, o túmulo de Madre Teresa transformou-se em meta de peregrinações, vindas de diversas partes do mundo. Não somente de cristãos, mas também de pessoas de outras religiões.

O Papa Francisco canonizou Madre Teresa no final do Ano da Misericórdia, em 4 de setembro de 2016. Mas para a maior parte das pessoas que a conheciam, ela já era santa em vida.

(Asianews)

05 setembro 2018, 14:55