Versão Beta

Cerca

Vatican News
“Quando encontramos os jovens, vemos que são o futuro da Igreja, e o nosso coração é confirmado na esperança que o tesouro da Igreja Copta continuará a ser transmitido de geração em geração”, afiirmou o patriarca Tawadros II “Quando encontramos os jovens, vemos que são o futuro da Igreja, e o nosso coração é confirmado na esperança que o tesouro da Igreja Copta continuará a ser transmitido de geração em geração”, afiirmou o patriarca Tawadros II  (AFP or licensors)

Jovens da Igreja Copta de 30 países reunidos no Egito

O encontro que reúne 200 jovens de 30 países é o primeiro deste gênero organizado pela Igreja Copta Ortodoxa e tem por objetivo ajudar os jovens egípcios coptas, nascidos e crescidos nas comunidades da diáspora espalhadas no mundo, a reavivar e proteger o contato com as próprias raízes eclesiais.

Cidade do Vaticano

“Retorno às raízes”. Este é o tema da I Semana Mundial dos Jovens da Igreja Copta, em andamento no Logos Center do Mosteiro copta de Anba Bishoy, na região de  Wadi el Natrun, 90 quilômetros a nordeste do Cairo.  O evento pode ser seguido no twitter Coptic Media Center (@CopticUS).

Durante uma semana, 200 jovens coptas, provenientes de 30 países nos cinco continentes, participam de conferências, seminários, projeções de filmes e visitas a locais chaves da história e do presente da Igreja Copta.

Ajudar os jovens coptas a preservar raízes

 

O fórum é o primeiro deste gênero organizado pela Igreja Copta Ortodoxa e tem por objetivo ajudar os jovens egípcios coptas, nascidos e crescidos nas comunidades da diáspora espalhadas no mundo, a reavivar e preservar o contato com as próprias raízes eclesiais.

Um dos sonhos que sempre tive, desde quando Deus me confiou a responsabilidade patriarcal – disse em seu pronunciamento no evento o Patriarca Tawadros II – foi o de encontrar formas de reunir os nossos jovens, que representam o futuro da Igreja, não somente no Egito, mas em todo o mundo. Tivemos muitos obstáculos e dificuldades, mas hoje, graças também à muita oração, Deus permitiu que este sonho se realizasse, ainda que parcialmente”.

O Patriarca em seu discurso, referiu-se diversas vezes ao "tesouro espiritual da Igreja Copta, que resplandece nos seus santos e nos seus hinos litúrgicos".

A Diáspora copta no mundo

 

As comunidades coptas ortodoxas estão dispersas em pelo menos 50 países em todo o mundo. Os bispos copta-ortodoxos que exercem seu ministério fora do Egito são ao menos 30. No encontro dos jovens coptas, também participa o egípcio Naguib Sawiris, presidente executivo do grupo Orsacom, líder a nível mundial no setor de telecomunicações.

100 anos de nascimento do “Movimento das escolas dominicais”

 

Em 2018, a Igreja Copta Ortodoxa celebra o 100° aniversário de nascimento do assim chamado “Movimento das escolas dominicais”, inspirado na iniciativa protestante das “Sunday Schools”. Com o objetivo de favorecer a formação espiritual e teológica dos leigos, a iniciativa teve um impacto formidável, ao lado do renascimento do monaquismo copta, como instrumento e ocasião do “despertar copta” do século passado.

Por outro lado, a comunidade copta ortodoxa ainda se ressente do assassinato do bispo Epiphanios no dia 29 de julho, no Mosteiro de São Macário, do qual era abade.

As autoridades judiciárias egípcias decretaram a prisão de dois monges, considerados responsáveis pelo assassinato.

Jovens, futuro da Igreja Copta

 

Neste contexto, tornam-se ainda mais eloquentes as palavras pronunciadas pelo patriarca no encontro no Mosteiro de Anba Bishoy: “Quando encontramos os jovens – disse ele– vemos que são o futuro da Igreja, e o nosso coração é confirmado na esperança que o tesouro da Igreja Copta continuará a ser transmitido de geração em geração”. (Agência Fides)

Ouça e compartilhe!

 

29 agosto 2018, 09:28