Cerca

Vatican News
Papa Francisco durante encontro com enfermos e pessoas necessitadas de cuidados especiais Papa Francisco durante encontro com enfermos e pessoas necessitadas de cuidados especiais  (Vatican Media)

Quando somos mais pastores, mais fiéis colaboram na missão da Igreja

Bispo de Joaçaba - SC, Dom Mário Marquez: “Quando nos tornamos mais pastores, mais a Igreja cresce, mais as pessoas se simpatizam, mais buscam contribuir colaborando nas pastorais, nas atividades da Igreja, na sua missão”.

Raimundo de Lima - Cidade do Vaticano

Amigo ouvinte, temos trazido estes dias também no quadro “Nova Evangelização e Concílio Vaticano II” a contribuição do bispo da Diocese de Joaçaba – SC, Dom Mário Marquez, O.F.M. Cap, cujas abordagens sobre temas afins muito têm nos enriquecido neste espaço de formação e aprofundamento.

Fiéis esperam hoje acolhimento e proximidade

Na edição precedente o bispo desta Igreja particular catarinense teceu-nos algumas apreciações sobre o pastoreio do Papa Francisco, feito de acolhimento e proximidade, afirmando ver o Papa Bergoglio “como uma bênção de Deus para a Igreja e para o mundo atual”.

Continuando suas reflexões, na edição de hoje nosso convidado destaca essa relação dos pastores com seus fiéis afirmando ter em grande consideração desde sacerdote esse relacionamento do pastor com a Igreja comunidade e que o Papa Francisco vem reforçar isso de uma maneira muito bonita, muito exemplar para toda a Igreja.

 

Nesse sentido, diz ver o Santo Padre como uma personalidade universal em todos os sentidos, não só da Igreja como tal, mas para o mundo. Dom Mário afirma ainda que as pessoas esperam hoje dos religiosos, sacerdotes, essa facilidade, essa proximidade.

Quando nos tornamos mais pastores, mais a Igreja cresce, mais as pessoas se simpatizam, mais buscam contribuir colaborando nas pastorais, nas atividades da Igreja, na sua missão”, acrescenta o bispo de Joaçaba. Vamos ouvir (ouça na íntegra clicando acima).

02 agosto 2018, 14:01