Versão Beta

Cerca

Vatican News
Cruz Gloriosa na Sagrada Família Cruz Gloriosa na Sagrada Família 

Cruz Gloriosa colocada na fachada da Sagrada Família

A Cruz Gloriosa foi colocada na fachada da Basílica no dia 2 de julho. No dia 8, serão colocados os anjos em adoração.

Cidade do Vaticano

Outra etapa cumprida para a conclusão do majestoso templo da Sagrada Família de Antoni Gaudì, em Barcelona. A grande Cruz Gloriosa, colocada no último 2 de julho no Pórtico dedicado à Paixão, fazia parte do projeto original do grande arquiteto catalão, datado de 1892.

Uma cruz monumental, um símbolo de caridade 

 

A Cruz Gloriosa é a transfiguração do símbolo da cruz que de "instrumento de tortura – como explica o arquiteto atualmente responsável pelo canteiro de obras da Sagrada Familia, Xisco Llabrés - torna-se um instrumento de amor e caridade.”

Ela é, portanto, uma representação do Cristo Ressuscitado e de sua vitória sobre a morte. Monumental na aparência com 7,5 metros de altura, 4,25 de largura e um peso de 18 toneladas, é formada por oito blocos de granito provenientes da região francesa de Tarn, ligados entre si por barras de aço.

O desafio para colocar a cruz

 

Um verdadeiro desafio na segunda-feira passada, foi a sua colocação a uma altura de 30 metros, o que foi possível graças ao uso de um grande guindaste. Para a operação foi necessário bloquear por cerca de uma hora e meia o tráfego entre as Calles Provenza e Mallorca.

Como todo o templo da Sagrada Família, a construção da Cruz Gloriosa é baseada no estudo da natureza e em cálculos geométricos meticulosos, que garantem a ela a estabilidade e a segurança em caso de condições meteorológicas adversas ou desastres naturais, como terremotos.

Segunda-feira a instalação de anjos em adoração

 

Na manhã de segunda-feira, 9 de julho, aos pés da cruz serão colocados três anjos em adoração, esculpidos em mármore travertino por Lau Feliu e previstos nos esboços do Gaudì em um esquema onde se entrecruzam linhas oblíquas e verticais, em um ritmo ascendente em direção à imagem de Cristo Ressuscitado.

Trabalho segue ritmo das doações

 

O canteiro de obras da Sagrada Família, portanto, permanece em aberto: elevada à categoria de Basílica Menor em 7 de novembro de 2010 por Bento XVI, estima-se que esteja concluída em 2026 - 134 anos após o lançamento da pedra fundamental - quando tiverem sido completadas todas as 18 torres.

Todavia, o ritmo dos trabalhos está intimamente ligado às doações que, pela vontade de Gaudì, devem ser a única contribuição para a realização do projeto. Além disso, quando perguntado por que o longo período de espera da Basílica, o arquiteto que trabalhou por 41 anos sabendo que não terminaria o trabalho, costumava responder com grande confiança na Providência, "Meu cliente não tem pressa".

05 julho 2018, 16:10