Versão Beta

Cerca

Vatican News
Imagem de Jesus coberta por cinzas do vulcão em Antigua Imagem de Jesus coberta por cinzas do vulcão em Antigua  (ANSA)

Igreja equatoriana solidária com vítimas de vulcão na Guatemala

A campanha de arrecadação de doações, que vai até setembro próximo, busca apoiar a reconstrução de áreas afetadas pela erupção no país centro-americano, segundo a Pastoral Social Caritas de Quito.

Cidade do Vaticano

A Igreja Católica no Equador anunciou na segunda-feira (02/07), o lançamento de uma campanha chamada "Guatemala nos necesita" em favor das vítimas da violenta erupção do Vulcão de Fogo em 3 de junho, que deixou ao menos 113 mortos.

A campanha de arrecadação de doações, que vai até setembro próximo, busca apoiar a reconstrução de áreas afetadas pela erupção no país centro-americano, segundo a Pastoral Social Caritas de Quito.

A contribuição voluntária solicitada aos equatorianos pela Igreja, também tem como objetivo retribuir o gesto humanitário do povo guatemalteco, que contribuiu para a reconstrução das áreas devastadas pelo violento terremoto em abril de 2016 na Província equatoriana de Manabí.

A Guatemala "colaborou conosco para apoiar na reconstrução de Manabí, através dos vários projetos encaminhados pela Área de Emergência da Caritas Equador", precisou o comunicado.

Além disso na Guatemala, "quase um mês depois do desastre, os estragos da emergência são mais visíveis" e os habitantes das áreas afetadas "continuam com a esperança de reconstruir suas vidas".

"São momentos de tristeza e dor, famílias inteiras, crianças, idosos, pessoas em extrema vulnerabilidade, ficaram sem nada", motivo pelo qual a Pastoral Social realizou a campanha de doações econômicas, acrescentou.

A Caritas, no comunicado, forneceu o número de contas bancárias nas quais receberá as doações e pediu aos fiéis que contribuam generosamente com o povo guatemalteco.

"Solidarizamo-nos com a Guatemala e damos as mãos para apoiar a reconstrução da infraestrutura, ajuda humanitária, a construção de abrigos e o atendimento psicológico às famílias", acrescentou a Caritas Equador.

Prorrogado estado de calamidade

 

O presidente da Guatemala, Jimmy Morales, decidiu na segunda-feira, 02,  prorrogar por trinta dias o estado de calamidade pública nos Departamentos de Escuintla, Chimaltenango e Sacatepéquez, afetados pela violenta erupção do vulcão.

O anúncio da medida foi feito em uma coletiva de imprensa pelo secretário-geral da Presidência, Carlos Martinez, que explicou que a prorrogação é devido aos efeitos causados ​​pela atividade do "colosso".

O funcionário destacou que, "considerando que na presente data ainda persistem os efeitos causados ​​pela erupção do Vulcão de Fogo em 3 de junho, que resultou na perda de vidas humanas, danos à infraestrutura rodoviária, educação, habitação e saúde, se faz necessário  prorrogar o estado de calamidade pública".

Ele precisou que a prorrogação do estado de calamidade, que expira esta terça-feira, é para permitir continuar a reconstrução, reabilitação e cuidados para com as pessoas afetadas pela erupção do vulcão, localizado a 50 quilômetros a oeste da capital.

Além das 113 mortes, a erupção vulcânica deixou 197 desaparecidos, mais de 1,7 milhão afetados, 12.823 evacuados e 3.646 pessoas em 16 abrigos.

(Com informações da Ag. EFE)

Ouça e compartilhe!
03 julho 2018, 18:24