Versão Beta

Cerca

Vatican News
2018-01-17 Papa Francesco e giovani Jovens peruanos durante a visita do Papa em janeiro de 2018  (Vatican Media)

Bispos do Peru: combater a corrupção

Nesta sexta-feira (27/07) o Peru celebra o 197º aniversário da independência nacional. Para a ocasião, a presidência da Conferência Episcopal Peruana enviou uma mensagem: combater a corrupção sem que seja roubada a esperança.

Cidade do Vaticano

Por ocasião das comemorações do 197º aniversário da independência do Peru, os bispos do país enviaram uma mensagem. No texto pedem que se continue a trabalhar em conjunto com esperança para construir um país cada vez melhor. E citando o historiador Jorge Basadre acrescentam:

“ Que o Peru não se perca por obra ou por inércia dos peruanos”

Reformas estruturais

“O delicado momento político, social e moral em que estão passando as instituições democráticas do país, em particular o Sistema Judiciário, nos demonstram – prosseguem os bispos na mensagem – que são necessárias reformas estruturais em todos os níveis, para garantir a institucionalidade e o Estado de Direito do nosso país: pilares da democracia e caminho para o progresso”.

Responsabilidade para com os mais necessitados

Os bispos fazem um forte apelo à responsabilidade principalmente para com os pobres e os indefesos que pagam o preço mais alto. “Com esta dura realidade – escrevem no texto – devemos assumir a responsabilidade de construir uma sociedade com princípio sólidos de honestidade e transparência, buscando o bem comum para todos, isto é, pensando sempre que por trás de nós estão os pobres e mais necessitados.

Combater a corrupção

E falando ainda sobre a corrupção usam as mesmas palavras pronunciadas pelo Papa Francisco por ocasião da sua visita ao Peru, em janeiro passado:

“ Ninguém pode ficar alheio a este processo. A corrupção é evitável e exige o compromisso de todos ”

“Como pastores – prossegue o texto – devemos amar e servir a todos os seres humanos, nos preocupam também os altos índices de insegurança, a violência, os feminicídios, o abandono e a dor dos nossos compatriotas que sofrem de frio, que lutam por uma vida mais digna, portanto pedimos solidariedade pessoal e social”.

Advertência aos governos

Neste dia de festa, o chamado da Igreja peruana é dirigido principalmente aos governantes e autoridades do país para que tomem decisões pensando nas crianças e nos jovens preocupados por não terem um futuro. “Eles querem acreditar e confiar no Peru e seus líderes. Façamos com que não percam a esperança como nos disse Papa Francisco:

“ Os peruanos, neste momento da sua história, não têm o direito a deixar-se roubar a esperança! ”

A mensagem se conclui com uma encorajamento a conservar e a cuidar da reserva moral do Peru!

27 julho 2018, 10:10