Versão Beta

Cerca

Vatican News
MEXICO-ELECTION-NEWSPAPERS Jornais mexicanos sobre a vitória de Obrador  (AFP or licensors)

Bispos mexicanos depois do voto: vencer desigualdades, egoísmos e abusos

Depois das eleições de 1º de julho, os bispos da Conferência Episcopal Mexicana apresentaram um comunicado manifestando seu reconhecimento às autoridades e aos cidadãos: “trabalhando juntos, governo e sociedade, podemos fazer grandes coisas”.

Cidade do Vaticano

Nas eleições do último domingo (01/07), os mexicanos além de escolher o novo Presidente da República, votaram para a formação do novo Parlamento, nove governadores e numerosos prefeitos. Na nota da Conferência Episcopal Mexicana (CEM) assinada pelo presidente, Card. José Francisco Robles Ortega, arcebispo de Guadalajara, e pelo secretário-geral , D. Alfonso Gerardo Miranda Guardiola, os bispos agradecem pela pacífica jornada eleitoral às autoridades e aos próprios cidadãos: “Trabalhando juntos, governo e sociedade, podemos fazer grandes coisas”. “Eleições”, evidenciaram, “realizadas com ordem e serenidade”, depois das violências dos últimos meses com dezenas e dezenas de candidatos assassinados.

Bispos ao novo Presidente: Criar melhores condições de desenvolvimento para todos

No comunicado, os Bispos se dirigem diretamente ao novo presidente, eleito com mais de 50% dos votos, Andrés Manuel López Obrador: “Somos todos chamados a colaborar, de modo positivo, com as nossas autoridades eleitas. Podemos criar melhores condições de desenvolvimento somente se agirmos em primeira pessoa, para melhorias nos nossos municípios, nos Estados e em toda a República mexicana. Nenhum governante, sozinho, há todas as ideias e todas as soluções. É nossa responsabilidade continuar a participar como cidadãos, sempre com respeito pelos direitos humanos e pelo autêntico bem comum”.

Os católicos iluminem a vida social com o Evangelho da vida, da paz e da solidariedade

“A educação, a luta contra a pobreza, a verdade e a liberdade, o respeito pelas diferenças e a busca de ideias comuns – prossegue a nota – são os caminhos para vencer as desigualdades, egoísmos e abusos. Condenamos os atos de violência que ocorreram em alguns lugares do país, principalmente os que atentaram à vida humana”. Os bispos escrevem ainda. “Convidamos todos os fiéis para se unirem em oração, para agradecer e para que se consolide este momento cívico e político. Em particular, nos dirigimos aos católicos para que dupliquem seus esforços para que o testemunho do nosso dom e da nossa generosidade iluminem a vida social, com o Evangelho da vida, da paz e da solidariedade”.

“Continuaremos a implorar materna proteção de Santa Maria de Guadalupe, que nos leva a construir um México reconciliado, justo e fraterno, que reivindique a dignidade dos mais pobres e dos excluídos, a vida dos que não nasceram, o bem das nossas famílias e a autêntica liberdade religiosa.

Ouça e compartilhe

 

03 julho 2018, 10:22