Versão Beta

Cerca

VaticanNews
A próxima peregrinação da confiança sobre a terra será na África do Sul A próxima peregrinação da confiança sobre a terra será na África do Sul 

Comunidade de Taizé: África do Sul, peregrinação da confiança sobre a terra

Dois irmãos da Comunidade de Taizé foram, em fevereiro passado, a Cidade do Cabo para encontrar os grupos locais e começar a preparação do evento.

Cidade do Vaticano

A Comunidade Ecumênica de Taizé realizará de 25 a 29 de setembro de 2019, em Cidade do Cabo, África do Sul, o próximo encontro africano da “peregrinação da confiança sobre a terra”.

Vinte e quatro anos depois do evento realizado em Johanesburgo (1995), convencidos  da experiência dos encontros realizados no Quênia, em 2008, em Ruanda, em 2012, e Benin, em 2016, os jovens da África Austral foram convidados a celebrar e testemunhar juntos a sua fé. Como de costume, os participantes serão acolhidos pelas famílias e comunidades cristãs locais.

Taizé respondeu ao convite dos responsáveis das Igrejas na África do Sul, como o arcebispo anglicano, Thabo Makgoba, o arcebispo de Cidade do Cabo, Dom Stephen Brislin, o arcebispo metodista Ziphozihle Siwa, presidente do Conselho das Igrejas da África do Sul, e o reverendo Gustav Claassen, secretário-geral da Igreja Reformada Holandesa.

Dois irmãos da Comunidade de Taizé foram, em fevereiro passado, a Cidade do Cabo para encontrar os grupos locais e começar a preparação do evento. O programa incluirá orações comuns e momentos de partilha, na parte da manhã nas paróquias e igrejas locais, e à tarde num lugar central para todos os participantes. O serviço de transporte será garantido, sobretudo na volta, depois da oração da noite, aos locais onde os participantes dormirão.

Na carta “Uma alegria que nunca termina” o prior da Comunidade de Taizé, frei Alois, oferece aos jovens quatro pontos de reflexão para este ano, fazendo sempre referência à África, meta de viagens recentes.

“O que dizer da alegria das crianças? Até mesmo nos campos de refugiados onde se concentram várias histórias dramáticas, a sua presença é marcante. A sua energia transforma um acúmulo de vidas despedaçadas num ninho cheio de promessas. Se eles soubessem o quanto nos ajudam a manter viva a esperança! A sua alegria de existir é um raio de luz.”

Comunidade de Taizé na África do Sul

 

22 maio 2018, 19:40