Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Beata Ir. Leonella Sgorbati Beata Ir. Leonella Sgorbati 

Beatificada na Itália Irmã Lionela Sgorbati

O Cardeal Angelo Amato beatificou a Irmã Lionela da Consolata: enfermeira missionária martirizada no Quênia por extremistas islâmicos.

Cidade do Vaticano

O Cardeal Angelo Amato, Prefeito da Congregação das Causas dos Santos, presidiu, em nome do Papa, neste sábado (26/5), em Piacência, à cerimônia de Beatificação da Irmã Lionela Sgorbati, missionária e mártir italiana da Consolata (IMC).

Lionela nasceu em Gazzola, perto de Piacência, norte da Itália, no dia 9 de dezembro de 1940.

Com o nome de Rosa Maria, ingressou para o Instituto das Missionárias da Consolata, em 1963, professando os votos perpétuos em 1972. Estudou enfermagem na Inglaterra e, em 1970, foi designada a trabalhar no Quênia, onde, em 1985, dirigiu a escola de enfermagem adjunta ao Hospital Nkubu. Em 1993, foi eleita Superiora regional.

Em 2001, transferiu-se para Mogadíscio, com a intenção de abrir uma escola de enfermagem na cidade. Em 2006, formaram-se os primeiros 34 enfermeiros, sob a égide da Organização Mundial da Saúde, todos jovens somalis de maioria muçulmana.

Em um domingo, 17 de setembro de 2006, enquanto atravessava a rua, depois de dar aula no hospital, Irmã Lionela foi assassinada a tiros por dois extremistas islâmicos. O muçulmano Mahamud Mohammed Osman, que a escoltava, também morreu. Levada para o hospital, ainda moribunda, invocava o perdão para seus assassinos. Seus restos mortais foram levados para Nairóbi, no Quênia, onde descansam.

O martírio da Irmã Lionela nos leva às origens do carisma do Instituto Missões da Consolata, fundado pelo Beato José Allamano, ou seja, ao coração de Jesus, um coração do qual brotaram sangue e água para a vida e a salvação dos homens.

26 maio 2018, 14:25