Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Iniciativa teve início há dez anos na Polônia Iniciativa teve início há dez anos na Polônia  (ANSA)

Mais de 100 mil participantes na 10ª edição da 'Via Crucis Extremo'

Os organizadores da iniciativa nascida há dez anos na Polônia, receberam uma carta do cardeal secretário de Estado Pietro Parolin, com a bênção para todos os participantes, que deverão percorrer até 40 km à noite, sozinhos, em rotas pré-determinadas.

Cidade do Vaticano

Mais de 20.000 pessoas de nove países diferentes participaram no último final de semana da Vía Crucis Extremo.

E nesta sexta-feira, 23 de março, mais de 60.000 penitentes de vinte países se unirão a eles em Phoenix, na Rota dos Apaches, em Sydney, Amesterdã, Zborov, Madrid e Islândia, entre outros.

O objetivo é uma renovação espiritual durante a Quaresma, percorrendo um mínimo de 40 km de rotas noturnas, em completo silêncio e concentração.

As inscrições para esta segunda parte da VCE podem ser feitas no site www.edk.org.pl  em polonês, inglês, espanhol.

A Vía Crucis Extremo é uma iniciativa global que busca uma forma de viver a espiritualidade adaptada ao século XXI, afirma padre Jacek Wiosna Stryczek, idealizador do projeto e criador do evento Szlachetna Paczka (Paquete Noble).

O VCE é uma antiga tradição eclesiástica, porém com uma nova roupagem. É uma espiritualidade que une corpo e alma, porque não podemos esperar que nossa alma (que nós não podemos ver) esteja em boa forma se nós negligenciamos nosso corpo, explicam os organizadores.

É também uma excelente solução para aqueles que trabalham duro e não encontram tempo para si e para suas almas.

Esta congregação humana oferece uma oportunidade para uma profunda reflexão sobre si mesmo, para cruzar a fronteira do hábito e sair da sua zona de conforto, espiritual e corporal.

A vida não acontece por si mesma. Como começar?

 

 A Via Crucis Extremo é inspirada na espiritualidade de São Francisco: muita alma com a plena participação do corpo.

O VCE é o oposto do estilo de vida definido como ‘couch potato’, isto é, sentado no sofá.  A ideia da Vía Crucis Extremo é levantar-se e colocar-se de pé.

Como é sempre comemorado na Páscoa, este ano, a maioria dos penitentes estará a caminho no dia 23 de março. Eles iniciarão com a Missa às 20 horas e depois seguirão para as rotas que escolheram previamente.

Na página www.edk.org.pl você encontra mais de 600, tanto na Polônia como em outras partes do mundo.

A VCE não é uma peregrinação, não há segurança, e todos lutam sozinhos para perseverar ao longo do caminho, correm o risco de mudar suas vidas.

10ª edição da Via Crucis Extremo

 

A ideia da VCE nasceu em 2009 no âmbito da pastoral acadêmica dirigida em Cracóvia pelo Pe. Jacek Stryczek. Foi uma resposta à busca de caminhos de devoção à medida do século XXI e uma maneira de combinar o Evangelho com a modernidade por pessoas que querem combinar vida religiosa, familiar e empresarial.

O cardeal Stanisław Dziwisz deu um grande impulso ao VCE, e o núncio apostólico na Polônia, o arcebispo Celestino Migliore, também participou e promoveu o evento.

O projeto também conta com o apoio do atual arcebispo de Cracóvia, Marek Jędraszewski.

Lembro-me de meu marido escalando Góra Gradowa com bolhas nos pés, lembro-me da dor latejante nos músculos, e lembro-me especialmente da luta contra minha própria fraqueza ... Foi o evento mais maravilhoso da minha vida e uma grande demonstração de amor... E não importa que os primeiros chegaram ao amanhecer, enquanto nós  chegamos às 14:00, porque o importante é que chegamos”, recorda um dos participantes da ‘Vía Crucis Extremo’.

Outro participante afirmou: Para mim, o VCE representa 45 anos de exame de consciência.

Participam há dez anos da Vía Crucis Extremo, jovens e idosos, solteiros e casados, estudantes e profissionais, crentes e não crentes. Eles estão unidos pelo fato de assumirem riscos e a vontade de mudar espiritualmente, e de exigirem mais de si mesmos do que de outros, tanto de seu espírito como de seus corpos.

Os organizadores incentivam outras pessoas a juntarem-se à iniciativa: “vá para www.edk.org.pl, escolha a rota que lhe interessa, o lugar e a distância a ser superada, e inscreva-se na “Via Crucis Extremo”.

VCE - a partida espiritual em números

 

Início: 2009, esta já é a 10ª edição

Comprimento das rotas: de 40 a 133 quilômetros

Em 2017: 60.000 participantes na Polônia e no mundo

Em 2018: até 100.000 participantes

Países onde já chegou a iniciativa: Austrália, EUA, Noruega, Bélgica, Inglaterra, Alemanha, República Tcheca, Espanha, Islândia, Áustria, Eslováquia, Ucrânia, Irlanda, Escócia, País de Gales, Canadá, Romênia, Israel, Suécia, Hungria, Suíça, Lituânia, França, Luxemburgo.

22 março 2018, 19:06