Versão Beta

Cerca

VaticanNews
O tráfico de pessoas é um crime hediondo cujo combate depende de todos, quem o diz é a Procuradora da Cidade de Maputo, Célia Sambo O tráfico de pessoas é um crime hediondo cujo combate depende de todos, quem o diz é a Procuradora da Cidade de Maputo, Célia Sambo  (ANSA)

Moçambique: encerra em Maputo conferência da CEMIRDE sobre tráfico de pessoas

Encerrou nesta sexta-feira em Maputo o seminário regional sobre tráfico de pessoas, órgãos e partes do corpo humano, organizado pela CEMIRDE, Comissão Episcopal para Migrantes, Refugiados e Deslocados, um organismo da Conferência Episcopal de Moçambique

Hermínio José - Maputo

A Polícia e a Procuradoria-Geral da República (PGR) de Moçambique reafirmam o seu comprometimento em cooperar com a Igreja católica no País, em prol do combate ao tráfico de pessoas, órgãos e partes do corpo humano. Este posicionamento foi tornado público em Maputo, durante o seminário regional sobre tráfico de pessoas, órgãos e partes do corpo humano, organizado pela CEMIRDE, Comissão Episcopal para Migrantes, Refugiados e Deslocados, um organismo da Conferência Episcopal de Moçambique (CEM).

Segundo o Comandante-Geral da Polícia, Bernardino Rafael, o fenómeno do tráfico de pessoas, só em 2017 foram registados em todo o país, 41 casos criminais conexos ao tráfico de pessoas. O Comandante Geral da Policia exorta à Igreja católica a se engajar no combate ao tráfico de pessoas no País.

 

"O Governo não está a colaborar com a Igreja no combate ao tráfico de pessoas": presidente da CEM

Por seu turno, o presidente da Conferência Episcopal de Moçambique (CEM), Dom Francisco Chimoio, afirma que há muito tempo que a Igreja católica no País vem abordando a questão do tráfico, mas o Governo não tem colaborado e este fenómeno está a atingir contornos alarmantes em Moçambique.

"A Igreja deve levar o bálsamo da misericórdia aos que sofrem", Núncio Apostólico

Para o Núncio Apostólico em Moçambique, o encontro regional constitui uma oportunidade para o aprofundamento do Grupo Santa Marta que decorreu em fevereiro passado, no Vaticano.

Dom Edgar Peña Parra, apela ao acompanhamento das vítimas até à sua reintegração social e acrescenta que a Igreja deve levar o bálsamo da misericórdia aos que sofrem.

 

Tráfico de Pessoas: "um crime hediondo", procuradora da Cidade de Maputo

O tráfico de pessoas é um crime hediondo cujo combate depende de todos, quem o diz é a Procuradora da Cidade de Maputo, Célia Sambo. A magistrada acrescenta que o combate ao tráfico de pessoas, deve começar nas famílias.

Refira-se que o seminário regional sobre tráfico de pessoas, órgãos e partes do corpo humano, foi organizado pela CEMIRDE, terminou nesta sexta-feira (9) e juntou cerca de 40 participantes, entre Bispos e Sacerdotes de Moçambique e da África do Sul, bem como magistrados e comandantes da Polícia de Moçambique.

Ouça a reportagem!
09 março 2018, 19:26