Versão Beta

Cerca

Vatican News
O bispo de Pemba, em Cabo Delgado, disse que os ataques armados foram um fenómeno que ninguém esperava O bispo de Pemba, em Cabo Delgado, disse que os ataques armados foram um fenómeno que ninguém esperava  (AFP or licensors)

Moçambique. Bispo de Pemba: “voltou a calma em Mocímboa da Praia”

Depois de um período de ataques em Mocimboa da Praia, em Moçambique, o bispo da Diocese, Dom Luiz Lisboa, confirma que retomou a tranquilidade, e espera que actos similares não voltem a acontecer.

Hermínio José – Maputo

A vila municipal de Mocímboa da Praia, na província de Cabo Delgado, norte de Moçambique assinala nesta quarta-feira, 7 de março, os 59 anos da sua elevação à categoria de vila. Entretanto, recentemente a vila foi fustigada por ataques terroristas, onde homens armados desconhecidos tinham o seu alvo preferencial nos comandos e postos policiais naquela parcela do País.

Na sequência dos referidos ataques, houve registo de cerca de 20 mortos, dezenas de feridos, destruição de infra-estruturas públicas e privadas assim, como de residências. Este cenário deixou preocupado o Governo, confissões religiosas, sociedade civil, inclusive a comunidade internacional.

Dom Lisboa: "foi um fenómeno que ninguém esperava"

Em entrevista ao Vatican News, o bispo de Pemba, em Cabo Delgado, disse que os ataques armados foram um fenómeno que ninguém esperava. Dom Luiz Lisboa afirma que estes ataques não foram perpetrados por grupos religiosos, pois as igrejas em Cabo Delgado são pela paz e harmonia social.

Ainda de acordo com o Bispo da Diocese de Pemba, naquela parcela de Moçambique, os líderes religiosos realizam encontros com frequência, não havendo por isso, espaço para o divisionismo.

Dom Luiz Lisboa, confirma que realmente retomou a tranquilidade e calmia em Mocímboa da Praia e espera que actos similares não voltem a acontecer, pois isso constitui um retrocesso para todos os moçambicanos.

Dom Luiz Lisboa, Bispo da Diocese de Praia
06 março 2018, 16:33