Cerca

Vatican News
Comissão Episcopal Pastoral Especial para o Enfrentamento ao Tráfico Humano Comissão Episcopal Pastoral Especial para o Enfrentamento ao Tráfico Humano 

D. Adilson Busin: "abrir o nosso coração e dar de nossa pobreza"

O bispo auxiliar de Porto Alegre (RS) e integrante da CEPEETH participou da missão que constatou a condição dos migrantes venezuelanos em Roraima (RR). Ele falou ao Vatican News.

Osnilda Lima - Boa Vista

Cristiane Murray - Cidade do Vaticano

A Venezuela enfrenta uma violenta crise política, econômica e social que avança e se configura como uma grande crise humanitária, já comparada em números e forma com a crise humanitária da Síria.  O êxodo dos venezuelanos afeta diretamente o Brasil, de maneira especial dois estados: Amazonas e Roraima, mas também a Colômbia.

Pela proximidade das fronteiras, os imigrantes e refugiados entram no Brasil pelo município de Pacaraima, em Roraima, cuja população local não ultrapassa os 12 mil habitantes. De lá, a maioria segue para Boa Vista, a menor capital em número populacional do Brasil.

Migrantes em condição precária encontram preconceito e rejeição

 

Fome, famílias e mulheres grávidas vivendo nas ruas, desnutrição, crianças fora da escola, insalubridade nos abrigos, e xenofobia, esta é a condição dos imigrantes e refugiados que estão vivendo precariamente no norte do país.

As necessidades básicas dos imigrantes que atravessam a fronteira diariamente vão desde alimentação, medicamentos e abrigo, até o acesso aos procedimentos burocráticos necessários para obter documentos provisórios. Em Boa Vista, eles formam longas filas em frente à sede da Polícia Federal para pedir o status de refugiados e conseguirem os documentos para trabalhar regular no Brasil.

Missão Fronteiras Brasil/Venezuela estuda a situação

 

Atenta a essas realidades, a Comissão Episcopal Pastoral Especial para o Enfrentamento ao Tráfico Humano (CEPEETH) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizou entre os dias 01 a 04 de março de 2018, nas cidades de Boa Vista e Pacaraima (RR), a missão “Fronteiras Brasil/Venezuela”, da qual  participaram o bispo da Diocese de Balsas (MA) e Presidente da CEPEETH, Dom Enemésio Lazzaris, o bispo auxiliar da arquidiocese de Porto Alegre (RS) e membro da CEPEETH,  Dom Adilson Pedro Busin,  o assessor da CEPEETH Frei Olavio Dotto e a secretária, Irmã Claudina Scapini.

Também integraram a comitiva colaboradores nomeados pela CNBB, representantes da Comissão Justiça e Paz-Regional Norte 2 da CNBB; Secretário Executivo do Regional Norte 1 da CNBB; Setor Mobilidade Humana da CNBB; Comissão Pastoral da Terra(CPT); Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH); Pastoral da Mulher Marginalizada (PMM); Cáritas Brasileira; Rede Um Grito pela Vida da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB); Pastoral dos Migrantes (SPM); Pastoral do Menor e Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam-Brasil).

Para Dom Adilson Pedro Busin, “ninguém emigra porque quer; ninguém deixa sua família e seu lar se não se sente obrigado, violentado". 

“ Não podemos rejeitar, julgar e condenar o migrante. É preciso abrir o nosso coração e dar de nossa pobreza. A migração é um direito natural e nosso dever, como cristãos, é acolher, como o fez Jesus ”

Ouça a reportagem

 

Photogallery

A acolhida aos migrantes em Boa Vista
07 março 2018, 08:22