Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Crianças iraquianas na inauguração Ponte Nínive, em Mosul, em 14 de março Crianças iraquianas na inauguração Ponte Nínive, em Mosul, em 14 de março  (AFP or licensors)

O retorno dos cristãos a Mosul e Planície de Nínive

O retorno dos cristãos a Mosul e Planície de Nínive deverá aumentar com o final do período letivo nas escolas e universidades.

Cidade do Vaticano

São mais de 4 mil as famílias de refugiados cristãos que já retornaram a Mosul e à Planície de Nínive dos últimos meses, depois que em 9 de dezembro passado o presidente iraquiano Haides al Abadi proclamou a derrota em todo o território nacional da facção Estado Islâmico (Daesh).

A informação é do governador da Província de Nínive, Nawfal Hammadi, que no domingo 25 de março declarou que a maior parte destes cristãos haviam encontrado refúgio na região autônoma do Curdistão iraquiano, depois que – entre junho e agosto de 2014 – a conquista da região por parte dos jihadistas obrigou-os a abandonar as próprias casas.

Segundo Hammadi – que deu suas declarações à Press TV – o fluxo de retorno dos refugiados cristãos às próprias casas deve ser retomado com maior intensidade quando for concluído o ano escolar e acadêmico em andamento.

(Agência Fides)

27 março 2018, 14:38