Versão Beta

Cerca

VaticanNews
"Acolhida" e "proximidade": modelo de pastoreio proposto pelo Papa Francisco "Acolhida" e "proximidade": modelo de pastoreio proposto pelo Papa Francisco 

Papa Francisco pede aos bispos e sacerdotes um coração de pastor

Aquilo que pode soar como novidade num contexto europeu, para nós é uma realidade comum dos nossos pastores, diz Frei Reginaldo reiterando aquela abordagem pastoral de "acolhida" e "proximidade", como nos pede o Papa.

Raimundo de Lima - Cidade do Vaticano

Amigo ouvinte, o quadro semanal “O Brasil na Missão Continental” tem trazido a participação do Secretário Geral da Ordem da Bem-Aventurada Virgem Maria das Mercês – também conhecida como Ordem dos Padres Mercedários ou simplesmente Ordem das Mercês –, Pe. Frei Reginaldo Roberto Luiz, com quem temos contado estes dias neste espaço de formação e aprofundamento.

Pastoreio proposto pelo Papa Francisco

Também responsável pelo Secretariado de Pastoral de seu Instituto religioso, nosso convidado falou-nos na edição passada como a Igreja no Brasil tem vivido o desafio pastoral de ser uma Igreja em estado permanente de saída missionária – como nos pediu a V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe (Conferência de Aparecida); como tem vivido o desafio de ser uma Igreja evangelizadora que possa realmente chegar às periferias geográficas, sociais e existenciais – como nos pede o Papa Francisco.

Nessa mesma linha, na edição de hoje Frei Reginaldo atém-se ao modelo de pastoreio proposto pelo Papa Francisco, modelo este fruto da experiência pastoral do então arcebispo de Buenos Aires que, ao ser eleito Bispo de Roma, trouxe para a Cátedra de Pedro aquela “acolhida” e “proximidade” características da Igreja na América Latina.

 

O religioso mercedário observa que aquilo que o Papa Francisco faz em alguns momentos em suas visitas pastorais ou até mesmo quando fala enquanto pastor universal da Igreja, enquanto Sucessor de Pedro, para muitos de nós do Brasil ao ouvi-lo não soa como novidade. Aquilo que pode soar como novidade num contexto europeu, para nós é uma realidade comum dos nossos pastores, destaca nosso entrevistado reiterando aquela abordagem pastoral de acolhida e proximidade, de bispos e sacerdotes com o coração de pastor – como nos tem pedido o Papa Francisco. Vamos ouvir (ouça na íntegra clicando acima).

06 março 2018, 15:52